3 coisas que fazem as mulheres terem mais dificuldade em emagrecer

A culpa não é nossa! Quando o assunto é emagrecimento, as mulheres estão em desvantagem em relação aos homens. Mas isso não significa que o resultado é inalcançável, e a coach Estrela Terra explica porque
emagrecimento mulheres

Foto: Pexels

 Emagrecer e ter um corpo definido, para a maioria das pessoas, são tópicos permanentes na lista de desejos pessoais. E, por mais que sejam metas tão almejadas, não são nada fáceis de alcançá-las, ainda mais quando se é mulher. A desvantagem tem origens genéticas e hormonais, o que torna o emagrecimento ainda mais difícil.

Há três principais obstáculos biológicos que dificultam o processo de emagrecimento e definição muscular das mulheres. Juntamente a esses obstáculos, há a questão dos treinos convencionais da maioria das academias. Praticamente todos eles seguem uma mesma linha de exercícios, focados em emagrecimento e fortalecimento do corpo masculino, sem levar em consideração a especificidade e a demanda do corpo feminino. Como é possível para a mulher conquistar o corpo ideal para ela, se a maioria dos treinos são feitos de forma tão genérica? Assim, a conta não fecha.


Sabendo desse desequilíbrio, a coach de saúde Estrela Terra reuniu para o VilaMulher os três obstáculos de emagrecimento da mulher, trouxe as respostas para driblá-los e conseguiu apresentar o tão esperado resultado do corpo ideal em um treino específico para o organismo feminino, o chamado Treino Intensity. São 10 semanas de uma rotina de exercícios voltados à maior eficácia na queima de gordura, em apenas 10 minutos por dia. A seguir, estão explicados os três motivos dessa dificuldade na hora de emagrecer e como combatê-los.

1 -  Metabolismo mais lento

emagrecimento mulheres

Foto: Pexels

Por natureza, as mulheres já nascem com menos massa magra que os homens. Essa “deficiência” reflete em um metabolismo mais lento, que armazena mais gordura e não gasta tanta energia para queimar as calorias ingeridas. E é justamente o caminho oposto do processo de emagrecimento: armazenar menos gordura nas células e gastar o máximo de energia queimando as calorias das refeições.

“Pensando nesta condição da mulher, optei por utilizar um treino metabólico que tem atuação nas vias energéticas”, explica Estrela. O treino metabólico trabalha com métodos de HIIT (“High Intensity Interval Training” que significa “Treinamento Com Intervalos de Alta Intensidade”).  Com o metabolismo elevado queimamos mais calorias em repouso no pós-treino. A sequência de exercícios com alta intensidade também contribui para a produção de maiores níveis de testosterona, importante hormônio para a aceleração do metabolismo, como será explicado no próximo tópico.

2 - A testosterona

emagrecimento mulheres

Foto: Pexels

As mulheres possuem 20% menos testosterona que os homens, o que significa uma produção mais difícil de massa magra. Ela age diretamente no processo de construção de músculos no corpo, assim como o hormônio do crescimento. “Quanto mais testosterona, mais hipertrofia. Treinar com exercícios compostos irá colocar os seus músculos sob a maior quantidade de pressão possível, forçando o seu corpo a aumentar a produção de testosterona”, esclarece a coach.

3 - Progesterona e estrogênio

emagrecimento mulheres

Foto: Pexels

O acúmulo de gordura muito tem a ver com o papel da mulher na reprodução. Devido ao alto nível de estrogênio e progesterona, hormônios relacionados à gravidez e ao ciclo menstrual, o corpo armazena mais gordura para que o sistema reprodutivo funcione de maneira adequada. “Desta forma, precisamos driblar nossa genética e nossos níveis de hormônios para facilitar a queima calórica e o ganho de massa magra”, conclui Estrela. 

Então, meninas, vamos colocar na cabeça: emagrecer não é uma meta inalcançável! Essas dificuldades precisam virar motivações, a partir do momento em que a mulher conhece, de verdade, o próprio organismo.

Comente