Twitter depois do sexo?

Twitter depois do sexo

Reprodução do site "IJustMadeLove.com"

A onda do microblog Twitter pegou pra valer. Os brasileiros, que adoram uma novidade virtual, são grandes usuários da rede. Mas é nos Estados Unidos que foram feitos estudos sobre o "vício" nesse tipo de interface digital. O Retrevo.com, por exemplo, fez perguntas para descobrir quando esse tipo de mídia "controla" a vida das pessoas. E descobriram que, naqueles com menos de 35 anos, a coisa é digna de overdose.

Segundo a pesquisa, uma geração inteira estaria correndo o risco de passar tanto tempo escrevendo mensagens de texto no celular ou atualizando perfis no Facebook que a coisa toda pode virar mesmo vício de verdade. Conforme o estudo, entitulado "Gadgetology Report", jovens com menos de 35 anos checam o perfil no Facebook 10 vezes por dia - mais de uma vez por hora, se contando apenas as trabalhadas.

Mas hoje, parece que o vilão da geração de viciados em redes sociais é mesmo o inofensivo Twitter. Quase 40% dos jovens checam seu microblog mais de 10 vezes por dia! Foram entrevistadas 771 pessoas, de diferentes sexos, idades, classes sociais e regiões americanas.

Na pesquisa foi descoberto que os jovens passam mesmo muito tempo checando e atualizando coisas em suas redes sociais, e não importa se estão no carro, no trabalho, de férias ou, até, na cama, logo depois do sexo! O grande potencializador dessa onda seria os celulares com acesso à Internet. Entre os entrevistados com menos de 35 anos, 81% prefere usar o celular para esse tipo de atividade no lugar dos computadores ou notebooks.

A pesquisa descobriu ainda que 36% das pessoas com menos de 35 anos frequentemente usam o Twitter ou o Facebook depois do sexo. E os homens são os que mais fazem isso - o dobro de vezes do que as mulheres. Aqui no Brasil, segundo o Blablabrá, que calcula métricas com relação a palavras digitadas no Twitter, os brasileiros fizeram 16 postagens por segundo no dia 16 de outubro, na média. Nesse dia, a palavra sexo apareceu 1275 vezes. No total, já passava 20 mil. O site também indica que "sexo" é digitado muito mais às quintas e sextas-feiras. Mera coincidência?


Quem realmente curte a coisa de sexo e internet pode acessar ainda o site "IJustMadeLove.com", onde usuários revelam e marcam onde, quando (e como) fizeram sexo, num mapa mundi. Vale conferir.

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente