Terminar o namoro emagrece?

Terminar o namoro emagrece

Foto: Mike Kemp/Tetra Images/Corbis

Levar um fora ou simplesmente terminar um namoro não é lá muito fácil, pelo menos para a maioria das mulheres. E quando a tristeza bate, na mesma intensidade pode vir a falta de apetite.

Segundo Freud, apesar de ser doloroso, o luto é um processo natural e necessário, que não deve ser visto como patológico, a menos que se estenda por um longo período. A duração varia de pessoa para pessoa.

A frustração e a decepção em interromper um laço afetivo é um dos motivos para um estado depressivo, além do estresse emocional causado pela ruptura do relacionamento. "O principal motivo desta falta de apetite também pode ser explicado através de uma retaliação consigo mesmo. Ancorado no sentimento de culpa, por achar que foi a causadora do término do relacionamento, a pessoa fica insensível e se esquece, assumindo todo o conflito", explica Breno Rosostolato, psicólogo clínico e professor da Faculdade Santa Marcelina.

Há mulheres que acabam sofrendo mais do que outras. É o caso de Amanda*, jovem paulista de 23 anos que emagreceu 12kg: "Meu namorado foi colocado no pedestal, não sabia mais viver sem a sua companhia. O resultado disso foi uma traição inesperada que resultou no término deste relacionamento e que me fez emagrecer e sofrer os danos causados por esse namoro. Hoje estou bem e feliz, mas aprendi principalmente a me amar em primeiro lugar."

Os psicólogos estão acostumados a escutar todos os tipos de histórias sobre fim de relacionamento, mas as que mais marcam são as tristes e as de superações. Com o psicólogo e professor Breno não é diferente: "Uma que me recordo é a bela história de superação de uma mulher que queria muito ter filhos e constituir uma família. Casou e idealizou um mar de rosas ao lado do marido, coisa que não aconteceu. Foi se frustrando com a relação e com o marido, que não correspondeu às expectativas dela."

Mesmo assim tentou engravidar várias vezes, numa tentativa de concretizar seu desejo de maternidade e investir no casamento e fazer dar certo. "Após anos de muito sofrimento, porque já não se reconhecia na relação amorosa e não engravidava, o casal resolver se separar. Muita dor se seguiu com o término do casamento."

Breno lembra que a mulher se sentiu sozinha, desamparada e abandonada. Aos pouco foi reorganizando sua vida e encontrou um novo amor. "Em pouco tempo casou pela segunda vez e em seguida engravidou. Hoje ele constitui uma linda família e é mãe de um casal. Sente-se completa e feliz no casamento."

Só a psicologia explica

Segundo o psicólogo, o término de uma relação implica numa separação não esperada, em que as pessoas envolvidas não desejavam e, por circunstâncias da vida, tomam esta difícil decisão.

"Planos, idealizações e expectativas são frustradas. Por isso, a sensação de solidão, abandono e rejeição tomam conta da pessoa, causando não só o emagrecimento, mas uma tristeza profunda e intermitente, apatia, estado emocional melancólico e até vontade de morrer."

O apetite volta com o passar do tempo, mas é um processo gradativo. "Não acontecerá de uma hora para outra. Quando se percebe que não é preciso pagar qualquer preço para ficar ao lado do outro, a pessoa resgata a própria felicidade e não precisa se conformar com a separação, mas consegue perceber que foi o melhor para ela", afirma Breno.


Geralmente a rotina dos casais costuma engordar. Um jantar romântico em um restaurante, um fast food no final de semana e um café da manhã na cama acabam gerando alguns quilinhos a mais. Depois que esse relacionamento acaba, muitas pessoas começam a emagrecer não só pela mudança da rotina alimentar, mas principalmente pela tristeza e pelos danos emocionais causados.

Como todo laço que se rompe e causa danos, com o relacionamento não é diferente. Procurar ajuda e se distrair é o melhor remédio. "O apetite volta, assim como a vontade de sair com os amigos e se divertir. O discurso muda e, ao invés de reclamar, a pessoa enxerga perspectivas na vida e pensa até em iniciar outra relação", conclui o psicólogo.

Por Thaís Santos (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento namoro acabar namoro amor