Site pornô: ele acessa, e agora?

Ele acessa sites pornôs e agora

Foto: Photostock http://goo.gl/2KQGt

Itens de sex shop, entre eles, fantasias, algemas, óleos de massagem e camisinhas com sabores não escapam da lista de artifícios usados pela mulherada que volta e meia deseja dar uma apimentada na relação. Mas, será que quando o companheiro acessa um site pornô é sinal de traição virtual ou ele quer apenas encontrar uma forma de também contribuir para inovar na cama?

Para tentar entender o que se passa na cabeça dos homens e qual a melhor forma de a mulher lidar com essa situação, o Vila Mulher conversou com alguns especialistas. O terapeuta sexual João Luis Borzino, por exemplo, não acredita que acessar sites pornôs seja indício de uma traição virtual.

"Neste caso é apenas masturbação: homens são visuais e usam este tipo de material para se excitar. Nada além do que ele sempre fez desde a adolescência. Traição seria a troca de intimidades e revelações entre o homem e uma parceira, fosse ela virtual ou não, independente do contato físico estar ou não presente", explica.

A sexóloga Walkíria Fernandes pensa que definir o acesso a sites pornôs como traição varia de acordo com os valores e percepções de cada pessoa. "Na realidade, esta pode ser tanto uma simples questão de curiosidade e de fantasia quanto uma forma de conseguir um contato sexual isento de qualquer obstáculo ou dificuldades que um relacionamento pessoal possa causar naquela pessoa".

Há mulheres que associam o interesse do parceiro por esses sites à falta de desejo na cama. Porém, conforme defende a psicóloga e sexóloga Regiane Garcia, para o parceiro, muitas vezes essa prática é um lazer, uma "curtição". "Sem contar que muitos gostam de pornografia, mesmo antes de conhecer ou ficar com uma parceira".

Dra.Walkiria concorda e completa dizendo que o homem, muito mais que a mulher, parece ter necessidade de buscar situações novas, de ser movido pelo inusitado, pelo que é diferente. "Geralmente ele tem mais dificuldade em lidar com situações mais rotineiras e assim, tende a buscar nesse tipo de acesso uma forma de sair da rotina sexual, de forma camuflada ou menos clara."

O que vai definir se os sites pornôs substituem o prazer na cama é a frequência com que o homem os acessa. "Se ele deixar de ter relações sexuais com sua parceira para ficar com só com o virtual, a pornografia, aí tem algo errado", alerta Dra. Regiane. Outros indícios de que a prática é sinônimo de fuga são brigas e falta de assunto com a parceira. "É bom lembrar que nem sempre o problema é da mulher. Homens que estão com problemas de ereção ou ejaculação precoce também ‘fogem da raia’, mas não dos sites", lembra Dr. João Borzino.

Agora se a ideia do homem é dar uma apimentada na relação, Dra. Walkíria diz que os sites pornôs podem servir de referência do que pode dar mais prazer. "Uma sugestão é a mulher assistir aos filminhos com o parceiro. Isso dá um fogo...", garante Dr. Borzino.

Mesmo sabendo que, em alguns casos, os filmes pornôs dão uma inovada na relação, há mulheres que não gostam que seus parceiros mantenham essa prática. Quando isso acontece, a solução é expor o descontentamento por meio de diálogo. "Tentar entender o motivo que o leva a esses acessos, pode ser interessante. No entanto, dependendo do caso, talvez o melhor seja dar ao parceiro esse espaço individual, fazendo com que ele se sinta livre para isso. Tudo é questão de maturidade e de maneira de enxergar a situação", pensa Walkíria.

Dra. Regiane também sugere o uso do diálogo nestes casos e aconselha: "Durante essa conversa franca e aberta, a mulher deve falar de suas necessidades, e principalmente, ouvir as necessidades do outro. A mulher fala muito, e bem muitas vezes, mas ouve pouco seu parceiro."

Por outro lado, Dr. João defende que a mulher deve enxergar o assunto com naturalidade, pois tanto os homens satisfeitos quanto os insatisfeitos se interessam por sites pornôs. "A parceira tem que aceitar e respeitar a intimidade do outro, afinal de contas os desejos e fantasias íntimas de cada um não têm de ser revelados e nem ofendem ninguém dessa maneira. Imagine só se o homem pudesse ouvir todo o pensamento da mulher?"


E completa dizendo que os relacionamentos românticos demandam sentimentos que não são compatíveis com a realidade humana: o sentimento de posse e exclusividade é o principal. "É terrível imaginar que o parceiro sente atração por outras mulheres, porém se isso não acontecer, ele não desejará você também! É muito complicado, mas é real. O problema é se a mulher misturar isso com traição. Uma coisa é o homem perceber a sensualidade no ar e direcionar o desejo para a parceira. Outra é ele se entregar a várias parceiras, o que já é safadeza."

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente