Sexualidade em alta na melhor idade

Sexualidade em alta na melhor idade

Hoje, Dia Internacional do Idoso, mulheres jovens ou acima dos 60 anos têm muito a comemorar. No que diz respeito à atividade sexual feminina na melhor idade, a vida anda cada vez mais apimentada, com o desejo e a libido em alta!

A busca pelos hábitos que mantêm uma boa qualidade de vida ao longo da juventude é responsável pela manutenção da saúde sexual após os 60. E a disfunção hormonal na menopausa, queixa freqüente das mulheres nessa época, vem sendo combatida pelo avanço da medicina. A reposição de hormônios garantiu a permanência da libido feminina, e a vontade de manter a vida sexual ativa é cada vez mais comum entre as “moças” da terceira idade. Um Estudo da Vida Sexual do Brasileiro, realizado pelo ProSex (Projeto Sexualidade da Universidade de São Paulo), com o apoio do laboratório Lilly, comprova esse fato.

“Existe uma preocupação de não somente aumentar os anos de vida, como também dar vida aos anos. Hoje, com a diminuição da discriminação entre os sexos, a mulher se vê no direito e dever de buscar ajuda quando necessário para manter-se sexualmente ativa”, diz o médico ginecologista e sexólogo, Dr. Gerson Lopes.

A manutenção da saúde sexual na melhor idade não depende somente de medicamentos. Para chegar à terceira idade com a sexualidade ativa, é importante evitar o cigarro e o álcool, praticar atividades físicas e diminuir o estresse.

E mais: para que a vida sexual seja satisfatória na terceira idade é importante entender os limites do corpo e aproveitar os momentos a dois, com passeios, jantares, viagens, caminhadas, idas ao cinema ou qualquer outra situação que estimule a intimidade e cumplicidade do casal.

Leia também - Para uma vida melhor

Por Adriana Cocco

Comente