Sexting vira febre também no celular

Sexting vira febre também no celular

Parece mesmo que a arte imita a vida. Pelo menos foi assim com o longa "Cilada.com". No filme, Bruno (Bruno Mazzeo) é vítima de uma terrível vingança. Após ser traída pelo rapaz, Fernanda (Fernanda Paes Leme) decidiu divulgar na internet um vídeo íntimo do casal, com imagens de uma transa rapidíssima.

Sexting é fusão entre duas palavras da língua inglesa. "Sex", em português sexo, e "ting", que significa envio de mensagem. Porém, sexting não se trata de mensagens comuns, mas sim com apelo sexual. A popularização de câmeras digitais e internet facilitou muito a vida de quem gosta da "modalidade". Quem pratica garante que ela esquenta a relação.


Esse conteúdo é trocado via celular pelo casal. Os mais desinibidos postam em redes sociais ou até mesmo no YouTube. A revista Playboy americana entrevistou 2.310 adultos, sendo 1.210 homens e 1.100 mulheres. O resultado mostrou que 16% disseram trocar mensagens com conteúdo sensual pelo celular. Além disso, 23% das mulheres e 27% dos homens se deixaram fotografar ou filmar nus. Vídeos de relações sexuais são menos frequentes, apenas 9% das mulheres e 15% dos homens gravaram o ato sexual.

Nesse caso fica a dica. Ainda que se tenha total confiança no seu parceiro, é importante manter o bom senso. Prudência nunca é demais!

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente