Sexônia - Você já transou dormindo?

Nos casos mais extremos se sexônia, quem tem o distúrbio pode se tornar agressivo com o parceiro
Sexônia

Foto - Reprodução

Você já pensou no que pode ter feito enquanto estava dormindo? No sonambulismo, um tipo de distúrbio do sono, as pessoas podem comer, sair para passear e fazer outras tarefas como se estivessem acordadas. Já outras acabam se envolvendo em atividades sexuais e nem sabem disso. A chamada sexônia, ou sexo no sono, é caracterizada pelo sexo durante a fase de despertar parcial, ou mesmo na etapa entre o sono mais profundo e o acordar. A princípio, a ideia de acordar em meio a carícias sexuais parece algo excitante e prazeroso, mas a realidade pode não ser bem essa.


Pessoas que sofrem de sexônia praticam o sexo durante o sono, mas não guardam nenhuma memória de suas ações depois que acordam. A intensidade do sexo sono varia entre as pessoas que possuem esse distúrbio, mas, mesmo adormecidas, elas apalpam seus parceiros, gemem e se masturbam. Nos casos mais extremos se sexônia,  tornam-se violentas e perigosas, podendo cometer atos mais agressivos com seus parceiros.

As causas da sexônia ainda são desconhecidas, mas já se sabe que dois terços dos casos relatados em todo o mundo referem-se aos homens com esse distúrbio. Alguns fatores podem agravar o quadro, como o consumo de álcool, uso de drogas, estresse e cansaço.

Efeitos da sexônia

Aos primeiros sinais do distúrbio, o ideal é buscar ajuda médica, já que este tipo de comportamento pode estar associado a outros fatores, incluindo culpa, repulsa, raiva, vergonha, frustração, medo, confusão e negação. E é bem comum que a atividade sexual durante o sono seja feita contra a vontade do parceiro, que muitas vezes não espera ser abordado com violência quando está desacordado.  Nesse sentido, as relações são postas à prova quando os casais têm de lidar com este problema, por isso o recomendado é mesmo buscar a ajuda de um especialista no assunto.

Por Renata Branco

Comente

Assuntos relacionados: sexo distúrbios do sono Renata Branco