Sexo só no escuro?

Sexo no escuro

Foto: Edvard March/Corbis

A boa iluminação costuma intimidar muitas mulheres na hora do sexo. Normalmente elas ficam mais à vontade na penumbra ou em um ambiente iluminado apenas por velas ou abajures. Já outras preferem sexo no escuro total.

Se levarmos em conta as pesquisas fazer sexo com as luzes apagadas tem a ver com autoaceitação feminina. Um estudo da "Sex In The Nation" feito em 2011 revelou que 13% das mulheres do Reino Unido só transam com as luzes apagadas por serem ou se sentirem gordas. Uma em cada 10 gostaria de ousar mais na cama, mas se retrai por vergonha da aparência.

Outra pesquisa, desta vez feita pelo site britânico "MyCelebrityFashion", ainda mais antiga (2010), revelou que 61% das mulheres entrevistadas preferem fazer sexo com as luzes apagadas, porque, dessa forma, escondem o corpo. Entre os homens essa preferência cai para 37%.

Quando se chega aos 45 anos, sexo com luz apagada passa a ser uma regra, pelo menos de acordo com uma pesquisa feita pela empresa Kwai Garlic. Das 1.752 pessoas entrevistadas, 64% só transam de luzes apagadas. Os motivos são variados, mas todos relacionados à aparência. Seis em cada dez disseram não se sentir muito sexy; 25% alegaram que seus corpos são flácidos e enrugados e 70% disseram que se acham gordas.

Além de todos esses motivos, Dra. Vania Macedo, a psicóloga clinica e psicoterapeuta sexual, pensa que ao expor sua intimidade, algumas mulheres se sentem vulneráveis e inseguras. Para mudar esses pensamentos e a aversão ao próprio corpo ela diz que a mulher precisa aprender a se gostar, independente das gordurinhas ou celulites.

"O parceiro pode ajudar a mulher a se soltar mostrando que admira muito mais o comportamento sensual, a atitude sedutora e envolvente, as palavras ou sussurros emitidos, do que um corpo escultural e perfeito. Mesmo porque os homens, em momentos de erotismo, não estão preocupados ou atentos a detalhes da nossa silhueta. Importam-se mais com as atitudes e nossa sensualidade", diz.

Em partes isso é verdade. Uma pesquisa do Instituto Qualibest, feita com 300 homens de 12 capitais do Brasil em 2010, revelou que 41% deles não ligam para os quilinhos a mais de uma mulher. E mais de 32% afirmaram que a mulher que se sente incomodada com o corpo compromete a relação sexual. "Homens são muito visuais. Precisam enxergar para se excitar. Impeça a visão de um homem e não o verá em seu maior desempenho sexual", diz a psicoterapeuta, ratificando a pesquisa.

O jornalista Hugo Perez, de 34 anos, já foi para a cama com mulheres que pediram para apagar a luz, mas garante que prefere transar com pelo menos um pouco de iluminação. "Algo tem que deixar a gente ver. Uma luz indireta, um ambiente mais sombrio já ajuda. O escuro não diminui o tesão, mas com luz pode aumentar", diz, dando a dica.

E completa: "A mulherada é muito encanada com o corpo, não para um minuto para pensar que o cara jamais desistirá da transa se chegou até lá. Ao invés de relaxar e aproveitar, prefere pedir para apagar a luz, na tentativa de esconder o que não lhe agrada em seu próprio corpo... Se o cara liga para celulite, estrias vai averiguar tudo isso antes de levar a mulher para a cama. Depois que estão os dois pelados, já era!"


Hugo pensa que a mudança de comportamento deve ser conjunta. A mulher precisa aprender a confiar no próprio taco. E o homem que conseguir demonstrar o tesão que está sentindo naquele momento pode ajudar ainda mais a parceira a entender que do jeito que ela está, agrada.

"O que elas têm que colocar na cabeça é que se o homem está lá, pelado no quarto com ela, a última coisa que vai ficar reparando é na celulite. O cara irá transar de qualquer maneira e vai gozar da mesma maneira também. Mas lembro que, para ter um boa transa, é preciso entrega de ambos. E para ter entrega é preciso cada um estar feliz consigo mesmo!", finaliza.

*Serviço: Dra. Vania Macedo, a psicóloga clinica e psicoterapeuta sexual.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: sexo sexualidade sexo escuro sexo luz apagada