Sexo no primeiro encontro sem crise

Sexo no primeiro encontro sem crise

Se pintou um clima não há razão para esperar. Foto reprodução Examiner

Sexo no primeiro encontro é o tipo de assunto que apesar de soar como "batido", sempre causa polêmica e, cá entre nós, está na hora de acabar com essa crise e começar a fazer o que se tem vontade.

A primeira coisa que você deve ter em mente é que ninguém sabe o que vai rolar amanhã. Nenhuma pesquisa feita por universidades nos confins do mundo ou por algum prêmio Nobel garante que transar ou não na primeira noite vai fazer ele não te amar.

Se ele gostar, vai querer mais. E se você gostar idem. Agora, se você não gostar, já fica sabendo de cara e, se ele não quiser, também. O máximo que pode acontecer é ficar a lembrança, no mínimo engraçada do acontecido. Sempre dá para se divertir com algo, não encare como tempo perdido.

Estamos dizendo isso porque podemos jogar para o alto séculos de submissão e machismo que imperam no mundo, simplesmente fazendo o que queremos naquele dia. Pensar no amanhã, em engatar um relacionamento e traçar uma estratégica de ação é uma opção, mas até que ponto ela realmente pode prever coisas como amor, espontaneidade, segurança, beleza, encantamento, ou o contrário?

Se você não passou por isso, vai passar. E, o pior, vai ter que decidir entre se segurar e achar que ele pode não querer namorar com você só porque resolveu ir ao paraíso com ele naquela primeira noite. Tem a ver também com a personalidade e a educação que esse homem recebeu e, claro, também com a sua.

Porque machismo não é exclusivo dos homens, há tantas mulheres machistas que fica difícil de mensurar. E se estamos aqui discutindo sobre isso é porque muita gente deixa de ser feliz hoje por algo que nem se sabe quando e se vai acontecer amanhã.

Contem para a gente o que acham Vilamigas.

Por Giseli Miliozi

Comente