Quem paga a conta no motel?

Quem paga a conta no motel

Já ouvi de um homem uma vez: “Vocês queimaram os sutiãs, então agora aguentem...” Por muito tempo, as mulheres se acostumaram na confortável posição de dama, “bancada” pelos homens. Elas comiam, se divertiam e quem ficava com a conta era o homem. Porém, muita coisa mudou. Atualmente, não tem nada demais rachar uma conta em um restaurante ou pagar a entrada no cinema, mas e a conta do motel? A mulherada ainda hesita em rachar, pagar inteira ou deixar o homem assumir os gastos?

Para a fisioterapeuta Marina*, depende da relação do casal. Se os dois vão sempre ao motel, não tem nada demais dividir a conta. Mas Marina faz um adendo. “Isso na teoria, né! Na prática, é sempre bom o cara pagar. Motel é motel. É mais cavalheiro da parte dele. Conta de comida acho normal dividir, mas motel acho meio estranho se o parceiro pede para dividir. É meio constrangedor”, confessa.

Já a estudante de veterinária Cláudia Cristina Bolsonaro acredita que a conta deve ser dividida, mas só se o homem não conseguir bancar tudo. “Se for ocasião especial, acho que ele tem que pagar tudo sim. Mas se for um dia comum, não há necessidade”, diz.

Para a designer Paola*, nas “idas ao motel do dia-a-dia” a conta deve ser dividida, mas datas especiais apenas um deve pagar. “Acho que vai muito da condição financeira dos dois, do tipo de relacionamento. Mas ser sustentada por homem é de lascar”, opina.

A estudante Rafaela Gonçalves Amaral também acha que em ocasiões atípicas apenas um deve arcar com os gastos. Neste caso, o homem. “Se a mulher não trabalha ainda, como é o meu caso, ele deve pagar. Mas se os dois têm dinheiro, acho que não faz mal dividir não. Já se for uma data especial, ele paga sozinho”, declara.

A dançarina Raquel de Oliveira Morais não tem muitos problemas com esse assunto. Ela aceita pagar, dividir ou até mesmo ser “bancada” pelo companheiro. “Se o cara se propusesse a pagar, aceitaria. Se eu tivesse vontade, convidaria e não veria problemas em pagar sozinha, caso o cara não pudesse. E se desse para dividir, melhor”, opina.

Parece que toda aquela história de liberdade e direitos iguais não cabe na hora da conta do motel. Será que a maioria das mulheres prefere que o homem pague a conta no fim? E você o que acha?

*nomes fictícios

Fonte - MBPress

Comente