Projeto de educação contra o estupro é enviado à presidente

projeto  contra o estupro

Nana Queiroz na campanha "EuNãoMereçoSerEstuprada" - foto: reprodução

A organizadora do movimento "EuNãoMereçoSerEstuprada", a jornalista Nana Queiroz, elaborou com mais algumas voluntárias especialistas uma proposta de plano federal voltado à conscientização do estupro.

O projeto, que será analisado pela presidente Dilma Roussef, propõe um debate em hospitais e escolas públicas sobre a prevenção de abusos, através de um treinamento de profissionais de áreas como saúde, educação e assistência social.

Uma das propostas dentro do programa é alertar mães durante o pré-natal sobre o perigo do estupro intrafamiliar (quando ocorre no círculo de afeto da família). Outra seria falar sobre o estupro por meio de propagandas e novelas.

Segundo Nana, a ideia é criar uma rede de diálogo e informação para prevenir e acabar com o estupro intrafamiliar. "Um exemplo é preparar médicos que fazem o pré-natal para informar às novas mães sobre como prevenir abusos", explica a jornalista.

Além disso, o plano propõe trazer um professor de cada escola pública do Brasil a Brasília para passar por uma preparação. O curso ensinaria os professores a detectar sinais em crianças vítimas de abuso e abordar o assunto em sala de aula de acordo com a maturidade de cada faixa etária.

A campanha contra o estupro também conseguiu o comprometimento da ministra da Secretaria da Mulher em fazer uma campanha anti-assédio sexual antes da Copa do Mundo e uma campanha publicitária junto a marcas de roupas femininas contra a culpabilidade da vítima de estupro.


Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: sexualidade sociedade campanha estupro novela