Projeto "Como foi sua primeira vez?"

Projeto “Como foi sua primeira vez”

Foto/Reprodução

"Como foi sua primeira vez?". Essa é a pergunta que move o blog "The Virginity Projetc" ou "O projeto da virgindade", da inglesa Kate Monro, que descreve, no anonimato, a história de como centenas de pessoas perderam suas virgindades. Os textos são super engraçados e raramente românticos, como muitos pensam. A primeira vez da maioria das pessoas é totalmente diferente de como elas sonharam que seria.

E não é pra menos, né? Que menina nunca sonhou que sua primeira vez seria com um príncipe encantado, ao redor de velas e pétalas vermelhas? Mesmo que não tão ilusória assim, as expectativas certamente foram bem altas! De acordo com o psicólogo Claudecy de Souza, essa é uma questão muito presente nas meninas: "Existe sim esse mito de muitas expectativas em relação à perda da virgindade. Apesar da modernidade nos meios de comunicação, das redes sociais, ainda existe uma preocupação muito grande em torno deste tema."

Além dos famosos símbolos e fantasias que giram em torno da primeira vez, e que logo são destruídos, tem outra coisa importante que o especialista aponta: "Pensamentos como ‘só vou me entregar ao homem da minha vida’ ou ‘quando eu me sentir preparada, segura’, são idéias relacionadas ao sentimento do amor, coisa que no futuro as meninas verão que não está entrelaçada ao sexo".

O blog de Kate está entre os finalistas do prêmio da Revista Cosmopolitan que elege os melhores blogs do ano. Algumas histórias são broxantes, mostram momentos sem graça, com dor, falta de jeito, situações inesperadas e haja primeira vez pra lotar um blog desses! Lembrando que não são só ingleses que mandam relatos não, os participantes são do mundo inteiro.


Parece que ninguém sabe como agir perfeitamente na primeira vez. Para isso não existe manual, mas Claudecy deixa uma dica legal pra todos que ainda esperam o tal dia: "Não deposite tanta expectativa em cima disso, apenas vivencie o momento de uma forma gostosa e prazerosa, procure aproveitar o momento ao máximo".

Ou seja, deixe a tensão e os sonhos de lado e viva a realidade, porque é ela quem vai te acompanhar para o resto das suas transas, quer dizer, vida!

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente