Produtos eróticos: quem compra mais?

Desde 2010 as mulheres são maioria quando se fala em clientes de produtos eróticos. Veja aqui o que elas mais consomem e saiba mais sobre este mercado.
Mulheres dominam o mercado de produtos eróticos

Nos últimos anos o mercado de produtos eróticos era dominado por homens solteiros, mas o setor passou por uma grande mudança. Agora são as mulheres, solteiras ou casadas, quem mais compram produtos eróticos e sensuais como novas formas de apimentar o relacionamento. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Empresas do Mercado Erótico e Sensual (Abeme), em 2004 elas representavam 31% dos clientes de lojas eróticas virtuais. Em 2009 esse numero subiu para 42% e em 2010 para 70%. A preferência é pela compra de cosméticos íntimos, lingeries e vibradores.

Ainda de acordo com dados da Abede, em 2010 o mercado de produtos eróticos e sensuais cresceu 17%, contra 15% no ano anterior. O setor ganha fôlego na carona das vendas de lingeries, cosméticos sensuais e similares.

A Loja do Prazer foi considerada pelo levantamento a maior loja virtual de produtos adultos do Brasil. O portal oferece mais de 11 mil produtos, vende 8 mil pedidos por mês e em datas comemorativas como Dia dos Namorados e Natal, esse número chega aos 10 mil. Como agora as mulheres são o principal publico desse mercado, algumas coisas mudaram. "O mercado de produtos sensuais ganhou itens novos e diferenciados, muito com apelo romântico e menos erótico", explica Daniel Passos proprietário da loja.

Confira outros dados fornecidos pela Abeme sobre o mercado de produtos eróticos no Brasil:

- Movimenta por ano 1 bilhão de reais

- 70% dos consumidores são mulheres

- Emprega mais de 50.000 pessoas

- 30 fabricantes

- 50 distribuidores

- 15 importadores


- Mil lojas físicas

- 650 lojas virtuais

- 3 mil vendedoras domiciliares

- Mais de 500 sites adultos

- Mais de 120 publicações impressas

Comente