Posição papai e mamãe: você gosta?

Posições sexuais qual é o problema com o ‘papai e

Foto - Wavebreak Media LTD/Wavebreak Media Ltd./Corbis.

Você já se sentiu envergonhada de confessar no meio da roda de amigas que gosta de transar na posição "papai e mamãe"? Isso pode acontecer com qualquer uma de nós, já que essa posição comumente toma tom de "sexo para iniciantes". Mas vamos e convenhamos: que mal existe em gostar de fazer essa posição tão clássica?

Existe o mito de que, para ser bom ou boa de cama, a pessoa precisa gozar com todas (TODAS!) as posições do Kama Sutra. Só se esquece que nem todo mundo gosta de ficar com a perna na nuca, se equilibrando num pé só, enquanto é penetrada pelo parceiro plantando bananeira.

Exageros à parte, mulheres como Thalita Batista, secretária executiva de 27 anos, apreciam o "papai e mamãe" em toda sua simplicidade. "Acho essa uma das principais posições na hora de fazer amor. Ela permite estar com o corpo todo em contato com o parceiro. A troca de carícias mais íntimas e amorosas está ali. Você beija, olha, toca... Tudo em um ato só", explica a moça.

Para as mentes relutantes que acham que pessoas mais jovens não gostam desse tipo de coisa, Angella Monteiro, estudante de 19 anos, desmistifica o assunto: "Sexo é bom de qualquer jeito, mas eu acho essa posição mais romântica, principalmente pelo contato visual".

De onde vem o preconceito?

Isso parece ser segredo de Estado, porque muita gente critica, mas a maioria adora. Angella acredita que a culpa é do conservadorismo: "Talvez por ser mais ‘tradicional’, hoje em dia a galera tenha certo repúdio pelas coisas mais românticas".

E completa: "Vemos isso principalmente nos homens. A cultura machista é impregnada de demonstrações do quanto os homens podem ser safados e me parece que o romantismo e tradição vão contra isso para eles".

Já Thalita acredita que uma certa falta de amor é o fator principal para a recusa à posição. "Hoje as pessoas quase não têm tempo para fazer amor, então partem para as posições mais ousadas. Assim, atingem logo seu objetivo sexual", indica.

Mas, se essa é a posição do amor de verdade, será que sexo por sexo, visando o prazer, também pode harmonizar bem com "papai e mamãe"? Isso, claro, vai depender do clima de cada par. "Quando a coisa é mais casual, o sexo é mais selvagem e dificilmente acontece o ‘papai e mamãe’. Mas comigo já rolou na primeira vez casual, sim", opina a secretária.

Obviamente, ninguém é obrigado a incluir qualquer posição, clássica ou inovadora, em suas relações sexuais. Mas nada de praticar bullying com quem se sente confortável podendo ter contato visual e mãos livres para acariciar seu companheiro.

Afinal, como afirma Angella, "essa posição é uma delícia e confortável. Dá para ser romântica, com beijos e carinhos, e também dá para ser mais selvagem, com tapas na cara. Bem versátil!". Ousem fazer o clássico, meninas.

Por Juliany Bernardo (MBPress)

Comente