Piriguetes são as galinhas de antigamente?

Piriguetes  galinhas de antigamente

Foto/Divulgação TV Globo

Dona da personagem mais periguete em "Avenida Brasil", Isis Valverde interpreta Suelen, o exemplo perfeito deste tipo de garota. Ela é sensual, desejada, namoradeira e determinada! Porém, mais do que isso, na vida real o cenário se expande.

Usar roupas justíssimas e curtas, ficar com vários homens ao mesmo tempo e fazer o que der na telha, sem se preocupar com o futuro, são uma das principais características das piriguetes.

Como tudo o que é criado ou evolui com o tempo necessita recorrer à neologia, ou seja, a criação de uma nova palavra para um novo significado, "piriguete" parece fazer parte deste grupo de novidades. Porém, ao mesmo tempo ele nos remete a um tipo de mulher que já existe há muito tempo, também conhecidas por "galinhas", não é mesmo?

Mas afinal, será que as periguetes são as galinhas de antigamente? "Se considerarmos que a mulher ‘galinha’ é um termo utilizado para designar a mulher que se envolvia com os homens sem a preocupação do que as pessoas iam achar sobre ela, podemos considerar que a mulher ‘periguete’ é a ‘galinha’ de ontem", diz a psicóloga Diana Huh.

Para entender melhor, a especialista explica: "Periguete, que remete a perigo, é um termo utilizado atualmente para nomear a mulher que frequentemente se encontra em baladas e usa da sensualidade para conquistar o parceiro desejado".

E continua: "Esse termo é usado de uma forma pejorativa para designar as mulheres que buscam sua independência e não estão preocupadas com o juízo de valor da sociedade ou do que ela espera no comportamento de uma mulher. A ‘piriguete’ atua conforme suas necessidades, buscando seu próprio prazer e em alguns momentos não mede as consequências de seus atos".

Achou pouco? Tem mais! "Uma das características da mulher piriguete são as roupas sensuais, curtas e justas, que servem para evidenciar o seu corpo e ter sua sensualidade reconhecida pelo outro".

Analisando mais profundamente, Diana insiste: "Em alguns casos, podemos perceber que a mulher que mantém relações com vários parceiros revela uma necessidade de se autoafirmar devido sua própria baixa autoestima". Isso explica a atitude de uma "galinha" ou "piriguete".

Alguma dúvida entre as comparações?

Até aqui, realmente as piriguetes se equiparam às galinhas, não é mesmo? Mas para fechar de vez a discussão, a profissional nos leva a pensar, alegando que nós podemos dizer que a mulher de hoje em dia ocupa uma posição diferente da que ocupava tempos atrás.


"Ela conquistou seu lugar devido à independência no trabalho e à libertação de sua classe, se tornando uma pessoa capaz de decidir quem será seu parceiro. Apesar das comparações, generalizar as mulheres seria o mesmo que castrá-las novamente a um destino predestinado", finaliza.

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente