Entenda porque mulheres não querem Julien Blanc no Brasil!

Julien-Blanc-austrália

Foto - Reprodução/Yahoo

Você já ouviu falar de Julien Blanc? O americano é especialista em dar seminários machistas que ensinam como “pegar” mulheres de maneira vulgar. A polêmica foi tanta que em visita à Austrália, rolou uma petição feita pela a ativista Jennifer Li, pedindo sua expulsão do país. 

Para ter uma ideia, durante os tais seminários, ele incentiva e ensina a levar a cabeça das mulheres até o pênis com facilidade: "Se você é um homem branco, pode fazer o que quiser. Faça traquinagens pelas ruas agarrando as garotas. Cabeça no pênis. Cabeça. No pênis. Todo estrangeiro branco faz isso". 

Julien é conhecido por "ensinar" táticas como: ignorar quando mulheres dizem não, fazer ofensas racistas e atacar a autoestima das mulheres.

A petição foi feita pelo site Change.org e teve mais de 41 mil assinaturas. "Julien Blanc e seu grupo são sexistas e racistas que ganham a vida ensinando homens como violar mulheres por meio do abuso físico e emocional", escreveu Li no site.

Jennifer foi além e entrou em contato com hotéis de cidades que ele daria o seminário também, pedindo que cancelassem a reserva.

Segundo a agenda dele, ele teria seminários no Brasil no final de Janeiro, mas já está rolando uma petição para impedir a entrada do americano em terras brasileiras. 

Por aqui a redação ficou indignada com algumas das frases que ele ensina nesse "curso". Veja algumas delas e um vídeo com imagens de um de seus seminários.

"Esse passo-a-passo fará com que os olhos dela brilhem pra você mais do que os de um cachorrinho"

"Faça ela gostar de você mesmo que você seja um mala".


Comente

Assuntos relacionados: austrália ativistas machista