Pesquisa mostra rendimento sexual de torcedores da Copa

copasexual

Foto - Shutterstock

Nem só de estatísticas sobre os vencedores que vive a Copa do Mundo. A Lelo, marca de brinquedos sexuais de luxo, resolveu mapear a vida sexual dos torcedores da Copa do Mundo. A pesquisa tem nível global e vem sendo realizada desde 2009.

A pesquisa envolveu pessoas de 21 até 55 anos em mais de 30 países. Nela, a ideia era descobrir qual grupo faz mais sexo oral, quem gosta de ficar na retaguarda, quem mente mais e quem se arrisca mais fora dos campos. Acreditem, os resultados são surpreendentes.

Separamos em tópicos estes resultados. Veja abaixo:

Parceiros

55% da população mundial tem até, no máximo, 8 parceiros ao longo da vida. Os japoneses são o que aparecem no fim da lista: dormiram com 8 parceiros ou menos. Já a Suiça lidera o ranking, com uma média de 20 pessoas.

Mais traidores

A França é a campeã quando o assunto é traição. 75% admitiram ter relações sexuais fora de casa. Colômbia, Brasil e Chile ficam logo atrás.

Orgasmo fake

Metade dos adultos do mundo inteiro já admitiu ter fingido um orgasmo. Colombianos, chilenos e brasileiros lideram esta lista com mais de 70%. Portugal e Grécia são os países que menos mentem neste assunto.

Bons de cama

Gregos, claro, estão no topo da lista seguido pelos italianos e brasileiros. Já na Inglaterra, metade da população disse ser razoável ou abaixo da média. Acreditam?

Sexualmente satisfeitos

Os dados são incríveis, mas quase 80% da população mundial revelou ser bem feliz em suas vidas sexuais. Inglaterra e Grécia lideram o ranking neste assunto. Já os chilenos apenas 13% disseram serem satisfeitos.

Os maiores investidores de brinquedos sexuais

94% dos ingleses revelaram que fizeram dos brinquedinhos itens essenciais em suas relações. Empatado com a Holanda, a população da Inglaterra admitiu ter uma coleção bem grande com mais de 16 objetos de prazer.

Quem demora mais para marcar um gol (na cama)

A média global para as preliminares e relação sexual é de 32,5 minutos. Os brasileiros são os que possuem mais resistência, cerca de 34% das pessoas levam cerca de 46 minutos ou mais. Os japoneses não duram mais de 20 minutos numa partida, mas é a Austrália que só resiste a 10 minutos de jogo.


Por Kelly Jamal

Comente