Paquera na academia faz bem para a saúde

Paquera na academia faz bem para a saúde

Foto Free Digital Photos/ http://migre.me/9G2sD

Uma mistura que faz muito bem: paquera e academia. As duas atividades exercitam o corpo e a mente, e de quebra, o coração acaba se beneficiando. Ir para a academia pensando em paquerar serve como um incentivo e tanto. E aquela famosa preguiça de malhar, simplesmente some. Há até quem desmarque outros programas e não falte por nada na malhação.

Se você é daquelas que odeia academia, pode até, quem sabe, mudar de opinião. Fizemos uma pesquisa de opinião e nossas Vilamigas e elas responderam - a paquera estimula você a malhar mais e melhor. "Conscientemente, a gente pode dizer que está na academia para malhar, pelo bem estar, mas pelo menos comigo, sempre rolou uma paquerinha. Afinal, o que toda mulher quer é se sentir desejada, na academia ou fora dela", contou Beth Vieira, redatora de web, 41 anos.

Alguns benefícios da paquera somados à malhação podem deixar a mulher mais bonita: estímulo da libido, incentivo da vaidade e a boa forma geral. Sabemos que os exercícios liberam endorfina, uma substância responsável por sensações de prazer.

Mas também tem o outro lado, caso a paquera não seja correspondida. Para Luciana Tavares, arquiteta de 34 anos: "Um paquera na academia te estimula a comparecer mais, porém não a malhar melhor (a não ser que o paquera seja o professor). Caso haja uma desilusão ou desentendimento, pode vir a desestimular a ida à academia".

Na falta de vontade de malhar, a paquera acaba mexendo com as preguiçosas: "As paquerinhas existem e pelo menos estimulam as pessoas a comparecerem", comenta Natália Calcagniti, 25 anos, arquiteta.

E a academia pode se tornar uma atividade inadiável e bem prazerosa, é o que nos confessa Patricia Ramos, 40, jornalista. "Tenho certeza de que a paquera estimula sim! Tanto que, quando comecei a paquerar (o professor) malhava como uma condenada, todos os dias, fizesse chuva ou sol. Desmarcava compromissos só para ir malhar. Todo mundo comentou que eu estava sarada. E hoje, que não paquero mais, relaxei, já faço menos e engordei. É claro que isso influi".

Por Giseli Miliozi

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento sexo amor paquera na academia