Orgasmo - 5 coisas que você não sabia sobre ele

Orgasmo  5 coisas que você não sabia

Foto: Ocean/Corbis

Toda mulher quer sentir aquela satisfação boa, responsável pelo coração bater em ritmo acelerado, relaxar o corpo e, de quebra, ainda deixar a gente muito mais feliz. Atingir o orgasmo é o desejo de ‘10 em cada 10’ delas, mas engana-se quem pensa o ápice do prazer é somente o resultado de uma série de movimentos mecânicos.

Antes de qualquer coisa é importante ressaltar que sexo não é só penetração, mas sim o conjunto da obra. Beijos, carícias, uma preliminar bem feita, com um sexo oral de primeira são indispensáveis para alcançar o prazer, no entanto, o clímax possui outras características (e curiosidades) pouco conhecidas.

A gente listou cinco coisas sobre o orgasmo que você provavelmente não sabia.

O poder de um salto - Sapatos de salto não são apenas sexy, mas são de grande benefício para a vida sexual feminina. Segundo levantamento feito pela Universidade de Verona, andar com um sapato moderadamente alto condiciona os músculos - inclusive os da região pélvica-, que ajudam a sentir prazer.

Orgasmos são como descargas elétricas - De acordo com o jornalista Marcelo Duarte e o ginecologista Jairo Bouer, autores do livro ‘Guia dos Curiosos’, durante o orgasmo as paredes da vagina soltam uma pequena descarga elétrica e, neste momento, cinco mulheres poderiam produzir energia suficiente para acender uma lâmpada de 1 volt.

Aproveitamos mais - Para as mulheres que acham que os homens levam vantagem em tudo, o orgasmo feminino pode ser mais logo do que o masculino. Já pode comemorar!

Sem brindes para o orgasmo - Sabe aquela cervejinha que te deixa menos inibida e que você jura ser o segredo para uma transa sem encanações? Então, ela pode até te deixar ‘mais soltinha’, mas não ajuda a chegar lá. Ao ingerir álcool você demora muito mais para atingir o orgasmo, uma vez que ele mexe com as funções do sistema nervoso central.

Inteligência emocional a favor do prazer - Uma pesquisa realizada pela King´s College, em Londres, afirma que as mulheres com inteligência emocional têm mais orgasmos. Ou seja, aquelas que lidam melhor com os sentimentos próprios e dos outros atingem o clímax com mais facilidade.

Por Paula Perdiz

Comente