O que muda no sexo depois de ser mãe?

sexo

Foto: J Wheeler and V Laws/Corbis

Ser mãe transforma completamente a vida de uma mulher, tanto na questão física quanto psicológica. Durante a gestação uma série de mudanças hormonais acontece, fazendo com que a libido durante o sexo da mulher diminua, dando lugar ao zelo total pelo filho que logo vai chegar.

Essa queda de libido não acontece de uma hora para outra. Conforme explica a Dra. Daniela Gouveia, ginecologista e obstetra da Clínica VIVID, em geral, no primeiro trimestre da gestação, o desejo sexual diminui por causa dos hormônios, se recuperando no segundo trimestre, quando a libido fica mais aumentada, e caindo novamente no terceiro trimestre.

"Os fatores que contribuem para a diminuição deste desejo no final da gestação é o ganho de peso, o fato de a mulher estar se sentindo feia para o marido, as dores decorrentes da gestação que dificultam as posições sexuais e o medo das mulheres e do próprio marido de ‘machucar o bebê’ durante o sexo, o que não ocorre", diz a médica.

A prolactina, responsável pela produção de leite, também contribui e muito para a queda da libido, principalmente durante os primeiros seis meses após o parto, fase em que a taxa desse hormônio está super alta. Dra. Daniela lembra que a mulher também fica mais cansada por conta dos cuidados com o bebê, o que acaba por diminuir o desejo.

"Após este período, a alimentação é introduzida para o bebê pelo pediatra e aos poucos a prolactina vai diminuindo, mesmo com a continuidade da amamentação, que deixou de ser exclusiva. Com isso a libido vai voltando até o seu normal", esclarece.

É mito achar que o tipo de parto influencia na retomada da vida sexual do casal. Há mulheres que relatam que a volta da sensibilidade e do desejo foi mais rápida depois de um parto normal. Mas a médica conta que após 40 dias, independente do tipo de parto, a mulher está apta e pronta para ter relações sexuais.

O que a mãe vai sentir mesmo é a baixa da libido, pela alta da prolactina, além do ressecamento vaginal, que causa dores durante a penetração. Mas esse desconforto pode ser minimizado com o uso de lubrificante vaginal à base de água.

Com o nascimento do bebê, os pais se sentem de lado, por terem "perdido" a esposa, mas eles precisam ser companheiros e entender que a mulher agora tem que dividir seu tempo com uma terceira pessoa. "Com o passar do tempo o casal cria nova rotina e se readapta à nova vida. Enquanto isso não acontece, o marido não deve forçar as relações, pois pode até causar dores na sua companheira", diz Dra. Daniela.


A mãe só deve recorrer ao uso de hormônios para retomada da vida sexual se apresentar alguma deficiência hormonal. Fora isso, basta ter paciência, porque tudo vai se restabelecer. "Durante a queda da libido é preciso que haja muito amor entre o casal. O resto vai se ajeitando e o sexo volta a ser bom como era antes, ou até melhor", garante a médica.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente