O que é tabu sexual para você?

O que é tabu sexual para você

Foto: Laura Doss/Corbis

Apesar de todas as conquistas femininas, quando o assunto é sexo ainda existem muitos tabus entre as mulheres que precisam ser superados. São inúmeras situações "condenadas" pela sociedade, que fazem com que muitas se reprimam. Sexo no primeiro encontro, sexo anal, masturbação etc.

Conversamos com algumas mulheres que visitaram a Erótika Fair, maior feira do segmento que foi realizada essa semana em São Paulo. Com maior liberdade em relação a sua sexualidade, elas falam porque acreditam que ainda há muitas que ainda aceitam e convivem com essas limitações.

Marina Sousa

"É impossível dizer que não houve uma evolução. Com certeza, hoje, a mulher é muito mais espontânea na cama. Mas realmente ainda existem muitos tabus. Acho que isso tem mais a ver com o que os outros vão pensar do que com qualquer dificuldade individual em aceitar práticas sexuais menos convencionais. A mulher precisa assumir as suas vontades sexuais."

Gabriela Mueller

"Recentemente, acho que houve uma grande libertação das mulheres em relação ao sexo. E o livro Cinquenta Tons de Cinza é um dos principais responsáveis. No sexo shop onde trabalho, começou a ter uma grande procura por bolinhas de pompoar, mas, agora, pedem a de aço como as que os personagens do livro usam. É uma loucura! Mesmo porque acho que não é indicado, pode machucar. Mas não deixa de ser uma mudança"


Rita de Almeida

"Há mulheres que não podem nem pensar em sexo anal. Acho que é um dos principais tabus. Brinquedos eróticos também não são bem aceitos por muitas. Parece que consideram que são coisas para pervertidos. É preciso deixar de criar rótulos para tudo e perceber o que dá prazer sem pensar que isso ou aquilo é impróprio ou não é certo."

Renata Moraes

"Ainda é mais difícil para a mulher dizer que está com tesão. Ela não tem a mesma liberdade que um homem tem para expressar isso abertamente. Se existem uma dificuldade para expor suas vontades, imagine para colocá-las em prática. Na verdade, acho que nem precisa "gritar para o mundo" do que gosta no sexo, mas é fundamental tem uma abertura com o parceiro."

Por Fernanda Oliveira (MBPress)

Comente