Mulheres gostam de filmes pornôs?

Filmes pornôs

Foto: moodboard/Corbis

Essa coisa de dizer que mulher não gosta de filme pornô é furada. Além de ser um discurso de gênero (mulher isso x homem aquilo) extremamente sexista, creio que o grande problema está em não aceitar que, salvo preferências individuais, seres humanos (homens ou mulheres) gostam sim de observar outras pessoas fazendo sexo. Em filmes ou ao vivo, mas isso é assunto para outro post.

Há alguns anos, quando a indústria de filmes pornôs ainda era segregada a uma prateleira no fim das locadoras, creio que a grande maioria das mulheres não consumiam pornografia por pura vergonha mesmo. Afinal, por mais discretos que fossem os atendentes de locadoras de vídeo, culturalmente safadeza sempre foi mais comum ao masculino. Pelo menos abertamente.

Neste contexto, foi extremamente natural que o pornô durante anos se tornasse algo 100% voltado às fantasias do sexo masculino. E nós? Bem, nós fomos nos adaptando, algumas amando mudamente, outras odiando abertamente e outras até ficando bem indiferentes ao "pornozão mainstream". Dessa forma, dando margem ao mito que mulheres não gostam de filme pornô.

Felizmente, com a internet e os computadores pessoais, veio a possibilidade de pesquisar e observar todo o tipo de safadeza com privacidade, sem sair de casa e, sobretudo, sem necessidade de "dar a cara a tapa". E diante dessa acessibilidade abriram-se infinitas possibilidades, nichos e abordagens, inclusive um pornô especialmente voltado às mulheres.

Em recente pesquisa (informal) entre as amigas, perguntei entre outros assuntos sobre qual a relação delas com filmes pornôs. Ficou gritante que a grande maioria gosta de todo o tipo de filme pornô, inclusive (para algumas especialmente) produções voltadas ao público feminino. Poucas, raríssimas, assistem só por causa dos parceiros. E uma quantidade considerável, gosta também de pornô amador. Filmes convencionais que tem cenas com uma pegada mais safadinha também são bastante apreciados.


Algumas produtoras de filmes pornôs (como Lust Cinema e Dane Jones, entre outros) especializaram-se em uma pornografia mais voltada ao público feminino. Com sexo explícito, logicamente, mas também com foco em fantasias sexuais femininas. Alguns com pegada mais romântica, outros fetichistas, mas todos (sem exceção) focando no prazer da mulher. (Uia!)

Portanto, da próxima vez que alguém vier com o discurso que mulheres não gostam de filme pornô, lembre que gostar ou não gostar está muito mais relacionado a uma preferência pessoal, que a qualquer comprovação científica do fato. Pessoas são diferentes, gostar ou não, só depende de quem gosta do quê.

Beth Vieira é designer de moda por formação e webwriter por paixão. Uma loba em pele de cordeirinha que desde 2003 escreve sobre erotismo e comportamento sexual na web. Contato: beth.vieira@gmail.com

Comente