Mapa do tesão

Mapa do tesão

O sexo é composto por muitos estímulos. Cada toque acende uma chama na hora do amor. Para você não perder tempo pesquisamos as áreas mais suscetíveis a despertar desejo. Para a psicóloga e sexóloga coordenadora da Ambsex Carla Ceccarelo, o mapa do tesão varia de pessoa para pessoa, embora existam aqueles que estão presentes em quase todas as mulheres.

"Algumas mulheres podem ter uma sensibilidade muito grande em determinada área do corpo e, justamente por isso, não gostam de ser tocadas naquela região", afirma a sexóloga. Entre as partes do corpo que são praticamente unânimes na hora do tesão estão os seios, o pescoço e a virilha.

Carla lembra: "Como disse, algumas mulheres tem muita sensibilidade em determinados lugares, os mamilos está entre eles. Principalmente as mulheres que já amamentaram não gostam de receber estímulos neste pedacinho do corpo. Por outro lado, há aquelas que ficam loucas."

É importante que a mulher sempre exponha a maneira como quer ser tocada. "Há aquelas que querem toques leves, outras preferem pegadas mais fortes", ressalta a sexóloga. De acordo com Carla, existem moças que gostam de serem estimuladas na região da pélvis e essa é uma área que pede uma pegada mais forte.

"As partes do corpo em que mais sinto prazer variam. Tem épocas que adoro beijinhos na nuca, carinhos por toda a região lombar e em outras as carícias na parte internada coxa me deixam enlouquecida", conta Ana Beatriz, 29 anos, gerente de marketing.

Ana Beatriz não é a única a pensar desta forma. Graziele Gomes, 19 anos, estudante de enfermagem, tem a mesma opinião. "As minhas preferências variam não só com o tempo, mas também com o parceiro. Tive um namorado que sabia acariciar minha virilha, me dava muito prazer assim. Porém, eu detestava que tocasse os meus seios, não levava o menor jeito", diz a jovem.

Carla lembra que os pés também possuem pontos que podem dar muito prazer. "As partes internas dos braços e das coxas, todo o ‘caminho’ da coluna vertebral e pescoço são excelentes áreas erógenas", afirma a sexóloga.


A especialista ressalta que é muito importante que as mulheres deixem claro para o parceiro o que gostam e o que não gostam. Só assim eles poderão ter certeza. "Não deixe o coitado achar que está abafando enquanto você pensa na morte da bezerra", opina. "Cada casal tem que descobrir a maneira própria de sentir prazer e a intimidade tem muita importância nessa descoberta", finaliza a sexóloga.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente