Lubrificantes - indispensável para as mulheres

Ky

A lubrificação natural da mulher já é suficiente para o ato sexual. Mas, hoje, a relação sexual não é apenas um ato biológico e o lubrificante natural não acompanha as mudanças ocorridas na vida contemporânea, seja pela quantidade ou tempo de duração do sexo.

"Para acompanhar essa evolução podemos optar pelo uso de lubrificantes, pois evitam coceira e ardência, uma vez que a mucosa da vagina é bastante frágil e corta com facilidade", afirma o especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Associação Médica Brasileira Sérgio dos Passos Ramos.

O lubrificante mais seguro para ser usar com a camisinha é aquele a base de água. "Hoje no mercado existem inúmeras opções. Com sabor, que dão sensação de gelado ou quente, de acordo com o componente. O mais importante é se certificar que o produto escolhido possui registro do Ministério da Saúde", afirma o ginecologista.

Segundo Ramos, até mesmo os lubrificantes a base de água podem causar irritação. "Por isso, se após o uso ocorrer qualquer tipo de coceira ou ardência a mulher deve procurar a ajuda de um profissional que irá orientá-la na melhor forma de tratamento", observa.

"Aqui no Brasil temos um problema cultural, muito sério que precisa ser mudado. Embora muitos homens achem que o certo é a mulher permanecer "seca" durante a relação, a mulher deve estar lubrificada para não se machucar na hora do ato sexual. Muitas delas até chegam a pensar que estão com alguma disfunção, quando na verdade, isso é natural. Deveríamos ter uma campanha maior de incentivo ao uso do lubrificante e assim quebrar esse tabu", finaliza o especialista.

Leia também: Vibradores para esquentar o clima e Como utilizar acessórios para apimentar o sexo!

Comente