Hábito de trair passa de pai para filho, diz pesquisa

Pesquisadores da Universidade de Praga descobriram algo surpreendente relacionado à traição

Em recente pesquisa, cientistas revelam porque homens traem. Foto: iStock/© KatarzynaBialasiewicz

Usar de desculpas para justificar uma infidelidade, mais conhecida como traição, costuma ser comum nos relacionamentos . E você fica se perguntando: Quais motivos levaram ele a fazer isso? Mas, ao que parece, a ciência já tem alguns indícios para saber o porquê do seu parceiro ter sido infiel: basta saber sobre a vida amorosa do sogrão. 


É o que apontam os resultados de uma recente pesquisa feita por cientistas da Charles University, em Praga. Os estudos  provam que homens infiéis herdam do pai - geneticamente falando - a tendência ao adultério. Seria, então, uma traição hereditária?

Ainda de acordo com a pesquisa, a traição é comum em ambos os sexos, mas apenas nos homens a figura paterna é determinante para este comportamento. Ou seja: as mulheres não são afetadas pelas possíveis traições da mãe, enquanto que eles seguem o comportamento extraconjugal dos pais.

O estudo revela ainda que eles traem pela aventura do "novo". Já a ala feminina tende a procurar outros parceiros somente quando o romance não vai bem.

A pesquisa reuniu 86 casais, entre homens e mulheres, que responderam a perguntas sobre relacionamento, sexo, histórico de traição na família e sobre suas próprias infidelidades

Por Lívia Duarte

Comente