Guia prático do sadomasoquismo

Guia prático do Sadomasoquismo

Guia prático do sadomasoquismo para quem quer começar a brincar. Foto: © James Lightbown/cultura/Corbis

A curiosidade sobre o assunto é sempre grande e a excitação também, mas praticar o sadomasoquismo é muito mais do que dar prazer e ser submissa ou dominatrix. Trata-se de um jogo de adultos em que regras e preceitos de respeito mútuo devem ser respeitados para todos os envolvidos terem muito prazer.

Toda prática de sadomasoquismo é consensual, isto é, ninguém realmente sofre com isso, o prazer através do dor é uma escolha de cada um e os limites cada pessoa é que deve estabelecer. Passada essa parte em que todos sabem o que estão fazendo, cada um escolhe o que mais gosta. Vamos nos centrar na dominação e no bondage.

Basicamente, bondage é o prazer em ser amarrado e ficar à mercê da vontade de outra pessoa. O clima é o seguinte, "faça o que quiser comigo", essas amarrações são verdadeiras obras de arte e seu nível mais "avançado" é chamado de Shibari. Esta palavra significa o verbo "amarrar" em japonês. É uma técnica japonesa de amarração desde nós simples até os mais complicados.

O cenário, os rituais e todo ambiente que cerca o sadomasoquismo, incluindo as roupas, e toda a sensualidade, é que fazem as pessoas que gostam se excitarem e até chegarem ao orgasmo, sem ao menos serem tocadas, a não ser pelo chicote ou pelas cordas do bondage.

A dica mais importante é curtir os prazeres do sadomasoquismo e do bondage se realmente sentir vontade, curiosidade e, claro, por mãos confiáveis. Descobrir coisas novas e deliciosamente prazerosas só depende de você.


Por Giseli Miliozi

Comente