Estresse e desejo sexual não combinam

estresse e desejo sexual

Estresse e desejo sexual ocupando muito espaço em sua vida, acabe com isso já! Foto: © Frederic Cirou/PhotoAlto/Corbis

São raras as mulheres que conseguem matar um leão por dia, estarem lindas, serem boas mães, profissionais de sucesso e ainda por cima sentirem desejo sexual. Pode parecer exagero, mas não é. Haja jogo de cintura para não se deixar abalar no meio dessa loucura.

Ter orgasmos múltiplos todas nós queremos, mas como, se até mesmo o desejo parece sucumbir ao estresse diário? A falta de desejo é um dos principais problemas sexuais que acometem as mulheres de 25 a 35 anos em plena idade fértil.

Segundo alguns especialistas e as confissões das próprias mulheres, está acontecendo exatamente o que se espera observando a natureza; as mulheres mais jovens estão cheias de estresse e cansaço. Este é o sintoma de uma das disfunções sexuais femininas mais comuns.

E as dificuldades não param por aí, tem muito mais envolvido, muito mais necessidades e fantasias femininas, e algo que sempre existiu - a falta de comunicação entre o que a mulher quer na cama e o que o marido/namorado gosta.

No fundo elas gostariam que eles lessem suas mentes, mas como isso não acontece fica bem mais difícil. Falar o que quer e o que lhes dá prazer ainda é um bloqueio para muitas mulheres em pleno 2014.

Uma das coisas sobre as mulheres a se saber - essa dica serve para os homens também, e que nós já comentamos bastante aqui no Vila Mulher - é que o prazer e o desejo sexual começam muito antes e bem fora da cama. A falta ou o excesso de libido estão ligados a todo esse ritual de estímulo, amor e satisfação pessoal.

É preciso criar um atalho para acessar esse "botão" que inicia tudo, mesmo quando temos tantas coisas para pensar e mesmo assim escolhemos pensar em sexo. Consequentemente acabamos pensando e cuidando de nós mesmas.


Comente