Estética Íntima

Estética Íntima

Ainda cercada de tabus e preconceitos, a estética íntima feminina é mais uma barreira a ser derrubada no meio de evolução sexual. Por vergonha, quem sofre de problemas, deformações ou qualquer incômodo na área, passa longe das soluções que podem representar vida nova.

Segundo o médico ginecologista Sílvio Eduardo Valente, especialista em medicina estética, as mulheres tem ainda muita dificuldade de falar sobre o assunto. E, por isso, deixam de tomar conhecimento da existência de procedimentos importantes, que fazem parte de uma estética muitas vezes escondida, mas que pode fazer a diferença com relação à autoestima e à segurança. “As mulheres às vezes evitam se olhar no espelho e também se expor ao parceiro sexual. Daí a importância da informação, para que procure ajuda de um especialista”.

Entre os procedimentos mais comuns oferecidos estão a diminuição de pequenos lábios com volume grande, os peelings para grandes lábios escurecidos, o preenchimento com gordura para grandes lábios flácidos e diminuídos e até plástica perineal. E para quem acha que o apelo é apenas estético, saiba que uma cirurgia pode resolver problemas de desconforto e até dor. “No caso dos pequenos lábios exagerados, por exemplo, além do

incômodo estético, pode haver desconforto quando a cliente veste uma roupa apertada, ou tem relações. E também pode haver maior predisposição a alguns tipos de corrimento, devido ao fato de a vagina ficar com menor ventilação”, explica o ginecologista.

A ninfoplastia é o nome dado à correção nos pequenos lábios com extensão e volume exagerados. Já a perineoplastia serve para a flacidez da musculatura do períneo, que pode ocasionar incontinência urinária e até prejudicar o prazer sexual. Há ainda o minilifting na região do púbis, para “levantar” a região do monte de vênus e dar uma aparência mais jovem ao local.

Nesse mesmo sentido, há ainda aplicação de ácido hialurônico, para preenchimento dos grandes lábios. “Eu prefiro fazê-lo com gordura da própria paciente, pois é mais seguro e mais barato. Reservo o ácido para estética de face, pois os volumes utilizados na região vulvar são maiores, inviabilizando economicamente o uso do produto”, diz Silvio.

leia também


Algumas mulheres podem recorrer ainda a um peeling na região vaginal. Para clarear a área, dermatologistas oferecem a técnica perianal e perivulvar. “Os clareamentos são feitos com peelings superficiais, para não machucar a pele desta área”, explica o dermatologista Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Estética. Ele diz ainda que, com relação à estética íntima, muitas mulheres estão optando pelo transplante de pelos, normalmente a partir dos 60 anos, quando resolvem ter de volta os fios perdidos por ação da idade. “O que parece ser a mais comum das motivações é um relacionamento com um parceiro mais jovem”, opina.

Se plástica, botox e correções das imperfeições visíveis estão tão comuns, porque não deixar de lado o preconceito e cuidar também daquela região escondidinha, tão importante para você?

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente