Eles só pensam em sexo?

Eles só pensam em sexo

A máxima é popular. Homem só pensa em sexo. Pior, pensa no assunto a cada sete segundos! Salvo os exageros populares, sabe-se que, no geral, realmente a maioria dos homens pensa naquilo mais do que muitas mulheres mesmo.

Uma pesquisa da psiquiatra Carmita Abdo, intitulada Mosaico Brasil e realizada em 2009 com 8200 pessoas, em 10 capitais brasileiras, revelou que entre as prioridades deles, o sexo figura em terceiro lugar. A prática perde apenas para boa comida e convivência em família. No caso delas, comida, família, amigos, trabalho e até o sono vem antes do sexo, que ocupa a oitava posição no ranking de necessidades para uma plena qualidade de vida. No caso das mulheres, sexo apenas ganha de exercícios regulares e férias.

Para saber mais sobre o assunto, o Vila Dois foi entrevistar o psicólogo Paulo G. P. Tessarioli, especialista em sexualidade humana. Segundo ele, não é possível generalizar que o homem pensa mais em sexo que as mulheres. Ele acredita que o estereótipo de "macho" dado ao homem é muito forte e distorce a realidade. "Ele sustenta uma visão negativa sobre a sexualidade masculina, gerando problemas de relacionamento afetivo e sexual tanto para as mulheres quanto para os próprios homens", acredita.

Uma pesquisa do "Instituto Kinsey" sobre sexo, gênero e reprodução, da Universidade de Indiana, descobriu que 54% dos homens pensam em sexo todo dia ou várias vezes por dia. O número cai para 19% quando as mulheres respondem. Apenas 4% dos homens assumiram que pensam em sexo menos de uma vez por mês. A culpa é dos hormônios, segundo Louann Brizendine, autora do livro "The Female Brain". "O cérebro feminino é tão afetado pelos hormônios que eles controlam até sua percepção da realidade, seus valores, seus desejos, o que é importante e até quem elas amam", afirma a pesquisadora.

Segundo a Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana, aproximadamente 40% das mulheres brasileiras tem queixas sobre desejo sexual. As queixas sobre desejo sexual entre os homens não chega a 10%.

Muita gente acha que o homem sempre olha a mulher com o imaginário erótico ligado, já pensando em sexo. Paulo diz que não é possível afirmar isso certamente e acha que se trata de mais uma distorção sobre a sexualidade masculina. "Um desdobramento desta crença é que não existe amizade entre homem e mulher. Volto a insistir que estas crenças só dificultam o relacionamento entre homens e mulheres", opina.


A fantasia, segundo ele, é saudável para os dois lados. "A maioria das mulheres que apresenta dificuldades sexuais não pensa em sexo. Homens, desde cedo, são até estimulados pela própria sociedade a pensar em sexo", diz Paulo. É aí, talvez, que more a diferença na satisfação que cada gênero tem na cama. E na quantidade de tempo que cada um passe pensando em sexo...

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente