Contra as cantadas de rua!

cantada na rua

"Minha roupa não é um convite". Foto/Tatyana Fazlalizadeh

Uma artista norte-americana, Tatyana Fazlalizadeh, produziu obras que criticam as cantadas de rua e as espalhou pela cidade de Nova York. As gravuras com rostos de mulheres fazem parte do projeto "Stop telling women to smile" - nada de pedir para uma mulher sorrir só porque ela foi cantada da rua.

Apoiamos a causa: cantada na rua não tem a menor graça e não tem o menor cabimento! Ninguém está na via pública para ser alvo desse tipo de desrespeito.

As obras retratam rostos de mulheres que sofreram cantadas e abusos nas ruas, com frases ditas por elas mesmas à artista, os dizeres retratam a tamanha falta de respeito e o reflexo do machismo e das cantadas masculinas.

São frases que infelizmente praticamente todas nós mulheres já ouvimos algumas vez na rua. A arte usada por Tatyana como forma de protesto para esse desrespeito atraiu a atenção da mídia e das mulheres. Chega de silêncio!


Por Giseli Miliozi

Comente

Assuntos relacionados: sexo mulheres desrespeito cantada na rua