Considerações sobre o sexo anal

Considerações sobre o sexo anal

Foto: P. Broze/Onoky/Corbis

Entre os tabus sexuais, o sexo anal nunca foi tão comentado em publicações femininas. Virou modinha. Uma quantidade enorme de "como fazer" pipoca por aí, mas a verdade é que apesar de ser uma das principais fantasias sexuais masculinas, o sexo anal nunca esteve no topo das fantasias femininas. E isso é um fato.

No entanto, o que muitas de nós desconhecemos é que dentro de determinados contextos, apesar de ninguém sair por aí bradando aos sete ventos: "adoro sexo anal", algumas mulheres não só aceitam como curtem, e muito. Comum, incomum? A verdade é que cada um é cada um. Simples assim.

De certa forma todo este debate aberto sobre o tema passa a ser interessante (apesar de em alguns momentos eu achar opressivo), pois ele mostra que existem possibilidades. E gostar ou não gostar disso ou daquilo não te faz mais ou menos normal, pois não existe norma quando o assunto é sexo, existem caminhos.

Das que só fazem sob pedidos às que pedem, quase implora (sim, elas existem) a única unanimidade é que o sexo anal é bom quando ambos gostam, ou no mínimo estão dispostos à satisfação um do outro.

Para isso, além de necessária uma grande motivação e (se possível) expertise do parceiro, alguns cuidados são imprescindíveis (camisinha e lubrificantes à base de água sempre e ducha anal prévia, se puder) para que a prática seja gostosa e não cause constrangimento (para ambos).


O importante é não sentir-se obrigada nunca, só fizer se tiver vontade e, mesmo com vontade, se surgir algum desconforto, conversar com o parceiro e não seguir adiante. Quem sabe tentar em outro momento, ou não... O corpo é nosso e a escolha do que curtir com ele também.

Parafraseando o ditado que "o que acontece em Vegas, permanece em Vegas", finalizo adaptando: "o que acontece no quarto de um casal, só diz respeito ao casal", ou pelo menos, deveria...

Beth Vieira é designer de moda por formação e webwriter por paixão. Uma loba em pele de cordeirinha que desde 2003 escreve sobre erotismo e comportamento sexual na web. Contato: beth.vieira@gmail.com

Comente