Complacência sexual

Complacência sexual

Quando o casal começa a ter uma vida sexual ativa, os dois ficam mais próximos e descobrem os prazeres da intimidade. Com a freqüência das relações também descobrem o seu próprio ritmo, sem se preocupar com a quantidade.

Mas é comum os homens buscarem o sexo mais vezes na semana. E as mulheres ficam conhecidas por dar sempre a famosa desculpa da dor de cabeça. Entretanto parece que esse perfil está mudando um pouco. Pelo menos é o que diz um estudo realizado pela OnePoll, empresa de pesquisas on line, publicado no jornal britânico Daily Mail.

A pesquisa listou alguns pretextos usados por homens e mulheres. "Não estou no clima", "Tenho que acordar muito cedo amanhã" e "Estou preocupado (a) com o trabalho", são as mais freqüentes, só que entre os homens. Nas respostas, 26% deles admitiram que se valem destes motivos para não fazer sexo, contra 18% das mulheres, de acordo com a matéria do Daily Mail.

Mas para que o relacionamento não se desgaste, muitas mulheres acabam praticando sexo, sem qualquer motivação ou desejo, comportamento chamado de complacência sexual. Um estudo americano feito com jovens casadas, com média de idade de 19 anos, buscou saber quais fatores estavam associados a isso, ou seja, porque praticavam sexo, de qualquer forma, sem estar com vontade, apenas para satisfazê-lo. Aquelas que fazem para evitar conflitos responderam que era uma forma do parceiro não ficar irritado ou mesmo que ele não perdesse o desejo por elas. Um outro grupo diz ser complacente sexualmente para mostrar o seu amor ou ainda promover mais intimidade.

Ao contrário do que elas pensam, essa atitude, talvez até de passividade, não se reflete positivamente na sintonia do casal. Segundo informa a pesquisa, mulheres complacentes sexualmente estão menos satisfeitas do que as aquelas que não praticam o ato quando não querem.

Usar a complacência para garantir mais intimidade e romantismo nem sempre é a melhor atitude a ser feita. Claro que ceder de vez em quando faz parte de um relacionamento, mas acima de tudo, é preciso ser verdadeira sem se preocupar com a reação do parceiro, com receio de não ser mais desejada.


Mais do que isso, durante o ato em si, às vezes também eles gostam que você tome as rédeas da situação, a passividade vira rotina e deixa o sexo entediante. Assuma também o controle e solte as suas fantasias.

Por Juliana Lopes

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento sexo sexualidade sexo casal