"Chip do tesão" aumenta o desejo sexual das mulheres

Chip do tesão

Renata Banhara foi a primeira eliminada da quarta edição do reality show "A Fazenda". Antes de deixar o programa, a modelo surpreendeu os colegas ao revelar que possui em seu corpo um "chip do tesão". O dispositivo é implantado sob a pele e programado para liberar doses de testosterona.

É sabido que a testosterona é o principal hormônio masculino, responsável por músculos, timbre de voz e pela quantidade de pelos, por exemplo. Segundo Dr. Amaury Mendes Júnior, ginecologista, secretário geral da Sociedade Brasileira de Sexologia e professor do ambulatório de sexologia da UFRJ, no organismo feminino esse hormônio é o responsável pelo desejo sexual. As mulheres produzem uma quantidade muito menor do que os homens, eles têm vinte vezes mais testosteronas do que elas.

Cerca de 30% das mulheres têm algum distúrbio hormonal ou emocional que interfere na libido, ocasionando um baixo desejo sexual. Esse problema pode surgir em qualquer idade. Um dos tratamentos utilizados, em casos de baixa produção hormonal, é a manipulação de doses de testosterona. O chip do tesão, como é chamado, é um microdispositivo alojado entre a pele e músculo do braço. A implantação é um procedimento rápido, cerca de quinze minutos.

"O chip é melhor do que tratamento via oral, pois assim não passa pelos rins, onde parte da dose seria retida. O aparelhinho libera doses diárias de testosterona diretamente no organismo", diz Dr. Amaury. O sexólogo afirma ainda que a grande maioria das mulheres não precisa desse tipo de tratamento. "A testosterona funciona como uma muleta", segundo o especialista é necessário tratar as causas do desinteresse sexual e não apenas remediar.

O chip do tesão é, normalmente, mais indicado para mulheres que já passaram pela menopausa. Não é comum ser prescrito para mulheres muito jovens. Segundo o sexólogo, a educação severa, valores religiosos e depressão são os maiores vilões da sexualidade feminina.

Outro fator importante é o grande número de efeitos colaterais que o uso indiscriminado pode provocar. "É muito importante consultar um médico ginecologista. Se for necessário o tratamento, é ele quem vai indicar a dosagem específica para o caso", alerta Dr. Amaury. "O mau uso do medicamento pode provocar o crescimento do clitóris, engrossamento da voz, inchaço no corpo, pelos e danos ao fígado. Esses são os efeitos colaterais mais registrados", completa.


Em alguns casos é possível fazer uso do chip do tesão sem deixar de lado o uso de pílulas anticoncepcionais. "Tudo depende muito de paciente para paciente, por isso, é fundamental procurar orientação médica", ressalta o ginecologista.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente