Camisinha apertada atrapalha a ereção?

Camisinha apertada atrapalha a ereção

Foto/Reprodução Site Gizmag

Um estudo realizado pelo Instituto Kinsey de Pesquisa sobre Sexo, Gênero e Reprodução revelou que 44,7% dos 436 homens avaliados afirmaram que os preservativos disponíveis no mercado eram pequenos demais.

Os entrevistados tinham entre 18 e 67 anos e foram recrutados por meio de anúncios de jornais e de um blog no site de uma empresa de venda de preservativos. Os requisitos para responder ao questionário eram ter idade mínima de 18 anos e ter feito uso de preservativos até três meses antes de responder à pesquisa.

A partir deste estudo, os pesquisadores, liderados por Richard Crosby e Bill Yarber, ambos do Instituto Kinsey, constaram ainda que, ao usar camisinhas de tamanho inadequado, alguns homens se queixam de dificuldade para atingir o orgasmo - não só eles, mas também suas parceiras -, irritações do pênis e perda de ereção. Com isso, grande parte dos entrevistados confessou que retirava os preservativos antes do fim da relação sexual. O problema é que este ato aumenta os riscos de gravidez indesejada e de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis.

Segundo o Dr. Otto Henrique Torres Chaves, professor e chefe do Departamento de Andrologia da Sociedade Brasileira de Urologia, o único problema das camisinhas apertadas demais é que elas podem se romper com mais facilidade e as frouxas correm o risco de se soltar durante a penetração. "Em certos casos, o preservativo se rasga por conta da má qualidade do látex. Por isso, antes de comprar o preservativo, é preciso avaliar a marca e se ela foi testada e aprovada por órgãos especializados".

Dr. Rogério Vitiver, urologista da clínica Milleto, lembra que uma forma de evitar comprar a camisinha errada é medindo o pênis. É isso mesmo! "Pegue uma fita métrica e meça do osso pubiano ao meato uretral (abertura da uretra por onde a urina e a ejaculação circulam)", explica. "No Brasil os pênis medem entre 12 e 17 centímetros, em ereção, e a circunferência fica entre 10 e 14,5 centímetros. O órgão sexual de metade dos homens mede 14,5 centímetros de comprimento e 12,5 de circunferência. Somente 2,5% dos pênis brasileiros medem 17 centímetros ou mais", revela.

O especialista lembra também que o mercado de camisinhas americano é bem diferente do brasileiro. Lá fora existem tamanhos variados, o que não acontece por aqui. "Um homem não vai comprar um preservativo de tamanho "P", não vai colocar em risco sua autoimagem", diz Dr. Vitiver. Tanto é que a sugestão dos americanos é que os preservativos de tamanho menor passem a ser chamadas de "grande" e as médias de "extra grandes" para evitar constrangimentos. "Aqui no Brasil temos camisinhas que variam entre 49 e 55 milímetros de largura e comprimento entre 16 e 19 centímetros".


Sobre a questão de o preservativo apertado interromper ou impedir a ereção, o urologista da clínica Milleto comenta: "Não há camisinha que seja apertada o bastante para impedir o fluxo de entrada de sangue no pênis e muito menos a ereção. Ela pode sim causar certo desconforto, mas por questões psicológicas e não por efeito vascular ou mecânico. Camisinha justa por si só não leva à perda da ereção", garante.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: sexo sexualidade tamanho pênis orgasmo