Bairro de São Paulo é reduto de paquera e caos entre torcedores

copa do mundo

Foto reprodução Fotos Públicas

Ninguém imaginava que o bairro paulistano Vila Madalena fosse ganhar o destaque que está ganhando com a Copa do Mundo; além do reduto de gringos, o bairro virou local certeiro para paquera, lotada de latinos exóticos e europeus estilosos. Quem esteve por lá garante que a Copa rendeu bons frutos.

Esse foi o caso da jornalista Fabiana Andrade, 24, que em um dos jogos que foi assistir na Vila, conheceu um uruguaio e deu jogo, sim! "Os brasileiros já começam a conversar deixando claro que querem ficar com você. Os gringos começam falando da Copa, do país, são mais curiosos sobre nossa vida... Não é uma coisa tão direta", revela Fabiana.

E a comunicacão, como fica? Para Fabiana e seu uruguaio, isso pode ter atrapalhado um pouco. "Ele não falava nada de português, então a gente tentava se virar no espanhol (com a ajuda de uma amiga minha). Mas a falta de comunicação fez as coisas não irem muito pra frente. Ele me adiciou no WhatsApp e mandou algumas mensagens, mas não saímos novamente", confessa ela.

Fabiana contou também que os xavecos vieram de várias nacionalidades, mas os pontos positivos ficaram para os latinos: "Eles são mais soltinhos, têm mais facilidade para conversar e fazer gracinhas", contou a jornalista.

Entre as ruas Mourato Coelho e Aspicuelta, o agito é maior. O cruzamento conta com os mais tradicionais bares da Vila Madalena (ali ficam o Posto 6, o São Cristóvão e o São Bento), local ideal para quem quer azarar.

Nem todos os amores que começam na Copa, terminam na Copa. Em outro bar, a dentista Ana Paula Madureira, 37, conheceu um português e a mesma coisa que encantou Fabiana, encantou a dentista. "Ele era super bem vestido, estilo europeu, e de uma educação... Me deu o paletó quando eu estava com frio, abriu a porta do carro, etc".

Para Ana, o que o diferenciou dos brasileiros e a encantou foi ele não estar em clima de pegação. "Ele nunca tinha ficado com uma brasileira. Trocamos WhatsApp e dias depois ele me chamou para sair, me levou em um dos restaurantes preferidos dele. O mais interessante foi a calma que ele teve em não "partir para cima", como a maioria dos brasileiros", revela Ana. Os dois sairam três vezes e ele já voltou para a Europa, mas a conversa continua por WhatsApp.

Nem tudo é romance

Como em todo lugar do mundo, quando a bebida é em excesso, nem sempre o approach dos gringos é sutil: "Acho que o pessoal vai para a Vila Madalena mais pela azaração do que pelo jogo em si. Às vezes o clima fica até pesado demais. Uma amiga minha foi agarrada a força e um menino roubou em selinho dela", relata Fabiana.

Há relatos de moradores que já viram drogas sendo oferecidas livremente nas ruas, principalmente ao cair da noite. Alguns visitantes do local também comentam que já presenciaram pequenos furtos em que homens puxam a carteira do bolso.

Portanto, fica a dica para a mulherada que pensa em assistir aos próximos jogos na Vila 'Madá', principalmente torcer pela seleção brasileira no próximo sábado: paquere a vontade, mas fique de olho nos vacilões, sejam eles estrangeiros ou brasileiros.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento paquera copa do mundo