Assexualidade sem tabus - Saiba mais sobre a orientação

Antes só, do que acompanhado - elimine todas as suas dúvidas sobre este tabu
assexualidade-dúvidas

Foto - Shutterstock

Você sabia que tem gente que não gosta de se relacionar sexualmente com ninguém? Hoje em dia, mais e mais pessoas estão se identificando com uma orientação sexual ainda pouco discutida: a assexualidade.

Diferente do celibato, a orientação está atrelada à falta de interesse em relações sexuais. Para explicar melhor este tema polêmico, conversamos com Juliana Bonetti Simão, psicóloga especializada em sexualidade. Ela nos respondeu algumas dúvidas frequentes sobre os 'assex':

1- O que é a assexualidade?

Segundo a especialista, a definição exata ainda é muito controversa." Há um relativo consenso que se caracteriza pela indiferença à prática sexual. É uma orientação sexual. Uma pessoa é assexuada assim como outra pessoa é heterossexual, e outra homossexual", explica.

2- Essas pessoas não sentem impulsos sexuais?

Patricia esclareceu que todos temos sexuais. Porém, para quem é assexual, não há interesse na prática com outra pessoa. "Neste caso específico, embora não exista motivação sexual na direção de satisfazer o desejo em relação à outro indivíduo, muitos mantém a atividade masturbatória objetivando alívio físico".

 3- Do ponto de vista psicológico, existe algum problema com a assexualidade?

Não existe nenhum problema. De acordo com ela, não necessariamente o assexuado vivenciou algum trauma na infância, sofreu alguma violência sexual, tem problemas de relacionamentos sociais ou com pessoas do sexo oposto. É apenas uma orientação sexual. "O assexuado não escolhe não sentir desejo, não passa por este crivo, ele apenas sente desta maneira".

4- A assexualidade pode ser decorrente de algum problema hormonal, ou trauma?

Não. Isto seria, possivelmente, um transtorno de desejo hipoativo, ou seja, pessoas que sofrem uma alteração na libido decorrente de problemas orgânicos ou situações emocionais que provocaram o afastamento de atividades sexuais.

5- É possível reverter a assexualidade?

Embora para quem não seja assexual possa existir um certo estranhamento, a especialista diz que não há o que ser revertido. "Não há incômodo em ser assexuado. O que pode existir são incômodos de ordem social pelo possível sentimento de inadequação de se viver dentro de uma sociedade extremamente sexualizada", explica. 

6- Ser assexual afeta a felicidade? 

Não necessariamente. "O que ela não tem é o desejo sexual e a vontade de satisfação sexual direcionado a outrem. Não necessariamente isto vai atrapalhá-la em outras áreas da vida".

7- Assexualidade precisa de tratamento? É recomendado terapia?

A psicoterapia é recomendada apenas se o indivíduo tiver demanda. Se, por algum motivo, esta questão lhe provoca desconforto.

Por Thamirys Teixeira

Comente