Assédio sexual no trabalho - Uma em cada três mulheres já sofreu

As áreas de varejo e serviços domésticos são as mais prejudicadas com o assédio sexual
assédio-sexual-trabalho

Foto - Shutterstock

Uma nova pesquisa mostrou um dado alarmante sobre a segurança das mulheres no local de trabalho. Foi revelado que uma em cada três mulheres entre as idades de 18 a 34 anos já sofreram algum caso de assédio sexual em ambiente de trabalho.


Os dados são do levantamento da revista Cosmopolitan, que entrevistou 2.235 mulheres. Segundo a publicação, o assédio sexual nunca deixou de existir, ele apenas 'mudou de forma'. Embora este tipo de assédio seja fácil de detectar na ficção, nem sempre é tão facil saber quando se está sendo assediada. O assédio pode vir em comentários do Facebook, ou até mesmo reuniões.

De acordo com a 'American Association of University Women', uma associação de mulheres universitárias, o assédio pode vir a partir de avanços sexuais não desejados, pedidos de favores sexuais, ou qualquer outra conduta verbal ou física de natureza sexual.

Ainda diante dos dados da pesquisa, os maiores índices de assédio sexual estão nos setores de serviço doméstico e no ramo alimentício. A publicação também revelou que 81% das mulheres entrevistadas já foram assediadas verbalmente. O assédio envolveu algum tipo de toque em 44% das entrevistadas em geral.

Mas quem assedia? Foi relatado que 75% dos assédios foram feitos por colegas homens, 49% vieram de clientes ou colaboradores, 38% de chefia masculina e 10% de outras mulheres.

Agora que já sabemos dos índices, é sempre bom lembrar sobre o que fazer em casos de assédio sexual. Confira aqui as dicas e proteja-se.

Por Thamirys Teixeira

Comente

Assuntos relacionados: assédio sexual trabalho