Como aproveitar melhor os cosméticos sensuais?

cosméticos sensuais

Foto - Shutterstock

Géis, lubrificantes, creminhos e outros cosméticos são verdadeiras delícias que podem ser saboreadas a dois. Para quem ainda não se aventurou neste novo mundo de prazeres descobre novas sensações através dos seus vários efeitos, como aquecer e esfriar a pele ou prolongar o prazer.

Adstringentes, por exemplo, garantem mais prazer ao homem porque dão a sensação de sentir o estreitamento do canal vaginal, ou seja, de que a mulher ainda é virgem. A consultora sensual Fernanda Pauliv, do Centro Integrado da Mulher Joanah Pink, indica sempre utilizá-lo com um lubrificante uma vez que os adstringentes retiram toda a umidade da vagina. "Isso pode gerar um desconforto na mulher durante a penetração", diz.

Tatiana Venturini, designer de produto da rede Sexy Fantasy, recomenda aplicá-lo na entrada do canal vaginal 20 minutos antes da relação sexual com o auxílio do próprio dedo. Lembrando que sempre deve se optar pelos produtos à base de água. "E com registro da Anvisa. Também não pense que ele faz milagres, seu efeito é rápido", destaca a sexóloga Carla Cecarello.

Se a intenção é apenas dar uma aquecida na relação, com uma leve brincadeira erótica, os cosméticos com efeito quente e frio trazem frescor ou fazem a pele pegar fogo durante uma massagem mais sensual até nas regiões íntimas. "São ótimos para usar nas preliminares. Alternar as sensações térmicas em diferentes partes do corpo causa uma sensação muito gostosa", diz Pauliv.

Para este momento, a designer indica o Oral Sexy, que em contato com a mucosa vaginal tem a função de esfriar e esquentar. "Seu efeito se intensifica com a massagem. Possui pH 4,5, indicado para a região", diz. Já o Gel Especial Pheminna é um excitante indicado para ambos os sexos.

Quando o casal conquista mais intimidade geralmente ele sente a necessidade de novas experiências, entre elas o sexo anal. Para as mulheres, ele pode ser um pouco desagradável ou dolorido, por isso os lubrificantes com efeito anestésico são indicados durante a prática.

"Em qualquer relação, não só na primeira, aplique uma quantidade mínima. O uso em excesso na penetração pode tirar toda a sensibilidade inibindo inclusive o prazer. Para não errar coloque o produto no dedo e aplique na área externa (esfíncter) com uma leve fricção para que seja absorvido. Normalmente a absorção é rápida e o efeito esperado é imediato", explica a consultora.

Também é preciso bastante cuidado para não exagerar na prática do sexo anal. "Quando o efeito do produto passa, geralmente pode vir um grande desconforto, pois as mulheres não têm noção da força e da profundidade da penetração enquanto o anestésico está agindo", alerta Pauliv. 

Outra recomendação é sempre usar o preservativo durante a prática, com ou sem anestésico, que por sinal deve ser à base de água. E nunca tentar lubrificar a região com saliva ou mesmo xilocaína.

Para Fernanda, uma outra forma de começar o sexo anal é através dos dedos. "Antes da penetração propriamente dita o parceiro deve lubrificar bem um dedo e introduzir no ânus da mulher, de forma gradual até que ela se acostume e a área externa anal relaxe. A seqüência pode ser repetida com o uso dos dois dedos", explica. 

Somente após isso é que a penetração com o próprio pênis acontece. "A prática se torna mais agradável se o homem aliar beijos e carícias, o que vai aumentar o grau de excitação da parceira".


Os retardadores também entram na categoria de cosméticos eróticos. Indicado para ser usado nas preliminares, este produto tem a função de adiar a ejaculação do homem e prolongar o prazer a dois. 

"É uma forma de elas terem mais tempo para chegar lá. Conforme uma pesquisa do Instituto Kinsey, 93% das mulheres após 21 minutos ou mais de excitação conseguem chegar ao orgasmo. Desta forma, unindo o tempo das preliminares com a relação sexual propriamente dita, um retardo na ejaculação pode representar minutinhos preciosos", destaca Fernanda. 

Entretanto, Cecarello indica sempre usar o produto com moderação, pois ele tem um efeito superficial. "A contra-indicação é para pessoas alérgicas ao uso dos ativos do produto ou hipersensibilidade na mucosa. E sempre deve ser usado com preservativo", finaliza designer Tatiana.

Por Juliana Lopes

Comente