Anel antiestupro é lançado em campanha contra a violência

Anel antiestupro é lançado em campanha contra a vi

Foto: reprodução/ AP

Você usaria um anel antiestupro com uma microagulha que, ao entrar em contato com o corpo do agressor, solta uma substância chamada capsaicina (componente ativo da pimenta) e que causa tamanho desconforto a ponto de dar uma chance de a vítima fugir e se livrar da situação? Pois existe e está sendo chamado de ‘Picada Feminina’.

O acessório foi apresentado ao mundo em uma campanha criada na Índia chamada Save My Sister (traduzido literalmente como Salve Minha irmã), que tem o objetivo de conter o aumento de casos no país. Só para lembrar, a autoridade indiana condenou recentemente quatro homens a pena de morte pelo caso do estupro coletivo seguido do assassinato de uma jovem estudante em dezembro do ano passado e que comoveu o país.

O objeto não é o único que visa reprimir a violência contra as mulheres. Na África do Sul estão sendo distribuídas as camisinhas femininas com dentes afiados que "mordem" o pênis do estuprador na hora da penetração. Ao retirar, os dentes entram na pele impossibilitando a retirada sem auxílio médico. Logo, é preso no hospital por estupro.

A camisinha antiestupro recebeu algumas críticas, foi chamada de solução medieval. A criadora, no entanto, defendeu dizendo que trata-se de um método medieval para um problema medieval. Concorda?

Por Lívany Salles

Comente