A famosa rapidinha!

A famosa rapidinha

No corre-corre do dia-a-dia, com a vida lotada de compromissos, muitos casais se vêem sem espaço na “agenda” para o sexo. Casais com filhos pequenos, por exemplo, sabem bem do que estamos falando. Quando não dá pra planejar muito os momentos de luxúria a dois, o negócio é aproveitar aquele tempinho que sobrou depois do café-da-manhã, aquela meia horinha antes do compromisso e por aí vai.

É nessa hora que entra em cena a famosa “rapidinha”. E quem disse que esse “estilo” não pode ser gostoso? Afinal “sexo rápido” é melhor do que ausência de sexo, não é?

Na rapidinha, a relação acontece em poucos minutos, geralmente desacompanhada de preliminares. O casal vai direto ao ponto e procura obter a mesma satisfação que teria em uma relação mais demorada. Por isso, nessa hora, cumplicidade e intimidade são fundamentais.

Tudo bem que ninguém quer viver de “rapidinhas”, mas incorporar essa alternativa prazerosa no meio da mesmice da rotina pode apimentar um relacionamento. Sabe aquele clima de “loucurinha” da juventude? Pode ser extremamente excitante. Dá até para incorporar à modalidade “rapidinha”, lugares e posições sexuais inusitadas.Tome a iniciativa se for preciso. Aposto que ele vai adorar!

Por Karina Conde

Comente