4 coisas que você ainda não sabia sobre pompoarismo

Especialista em ginástica íntima e fisioterapeuta, Cátia Damasceno desmistifica as mentiras que contam sobre esta prática para as mulheres
pompoarismo dúvidas

Foto: iStock_kicsiicsi

Você provavelmente já ouviu falar do pompoarismo, certo? Conhecido também como ginástica íntima, a técnica é altamente benéfica para a saúde. Ela por  aumentar a consciência e controle da mulher sobre os músculos pélvicos a partir de exercícios de contração e relaxamento. O pompoarismo torna possível alcançar mais prazer no sexo e até mesmo problemas de incontinência urinária. Curtiu?


De acordo com a fisioterapeuta e criadora do programa "Mulheres Bem Resolvidas", Cátia Damasceno, muitas pessoas ainda olham para esta prática com preconceito ou visões muito simplistas. “A mulher que pratica pompoarismo encontra muitas vantagens, mas para isso é preciso se livrar de alguns pré-conceitos”, explica Cátia, que destaca os quatro mitos do pompoarismo. 

Veja a seguir algumas coisas que você não sabia sobre o pompoarismo.

Mito 1: Só serve para dar mais prazer ao parceiro

pompoarismo sexo

Pompoarismo pode ajudar a retrair os músculos da vagina. Foto: iStock_gpointstudio

Embora a ideia de proporcionar mais prazer ao marido ou namorado seja o objetivo de algumas mulheres que buscam praticar a ginástica íntima, Cátia explica que o pompoarismo também auxilia no prazer sexual feminino. “No relacionamento, aumentar o próprio prazer sexual é tão ou mais importante que o do parceiro”, conta a especialista, que já recebeu relatos de suas alunas sobre terem o primeiro orgasmo, e até orgasmos múltiplos, após começar a praticar. “Como o exercício fortalece os músculos vaginais, ele promove maior lubrificação na hora do sexo, e aumenta a libido”, destaca.

Mito 2: Só está relacionado à vida sexual

pompoarismo bem estar

O pompoarismo contribuí para a saúde sexual da mulher. Foto: Reprodução

Com todas as vantagens da ginástica íntima, não fica difícil imaginar os benefícios da prática na saúde geral. Cátia conta que o pompoarismo também ajuda, com pouco tempo de prática, a dar mais segurança para as mulheres no sexo. “Ele também previne, recupera e melhora problemas de incontinência urinária, ajuda a reduzir o período de menstruação, e ainda reduz as cólicas menstruais, já que aumenta a irrigação sanguínea do canal vaginal”, ensina a especialista, provando que os mitos do pompoarismo precisam ser derrubados para que mais mulheres consigam melhorar a qualidade de vida.

Mito 3: Exige que seja utilizado o colar tailandês

Colar tailandês

Colar tailandês. Foto: Reprodução

Outra imagem que muitas pessoas associam ao pompoarismo é ligada ao colar tailandês, um item comum de ser encontrado em sex shops. Cátia explica que uma mulher não precisa, necessariamente, utilizar algum produto para praticar a ginástica íntima, especialmente se o objetivo for apenas voltado à saúde. “Eu nem recomendo o colar tailandês, pois ele pode ser muito difícil e desconfortável”, destaca. A especialista sugere um acessório chamado Ben Wa às mulheres que desejam utilizar algum produto. 

pompoarismo dúvidas

Ben Wa. Foto: iStock_marshack

Mito 4: É coisa de mulher jovem

Cátia explica que a ginástica íntima pode ser praticada por mulheres de todas as idades. “As vantagens do pompoarismo ajudam muito a melhorar a qualidade de vida de todas as mulheres, independentemente da fase da vida”, reforça Cátia, que ensina que esta prática ajuda a melhorar a eficiência do trabalho de parto, a recuperação pós-parto, bem como a flacidez vaginal. “E como aumenta a libido, o pompoarismo também é excelente para as mulheres que enfrentam problemas com monotonia no casamento”, completa.

Por Thamirys Teixeira

Comente