4 benefícios da meditação que melhoram o sexo

Sabia que para ter orgasmos inesquecíveis você precisa estar bem com seu interior? Saiba como!
meditação sexo

Quem disse que meditar é chato? Pode ser o primeiro passo para o melhor sexo de todos! Foto: iStock/sakkmesterke

Você sabia que a meditação pode melhorar o sexo? Isso mesmo. A prática possibilita que as mulheres tenham uma maior compreensão sobre o seu corpo e o que falta ser estimulado para que elas encontrem o prazer no sexo com seus pares no relacionamento.


Faz sentido né? Afinal, o prazer está no cérebro! A terapeuta sexual australiana Gia Ravazzotti explica essa relação meditação-sexo e o que ela pode proporcionar de benefícios:

1 - Sinta-se melhor (em todos os sentidos!)

Ao meditar, sentimos a presença do nosso corpo, o que é vital para começar a entender o prazer do sexo. Esse processo pode transformar o toque de cócegas, por exemplo, em um convite. Quando permanecemos em nossos corpos, ele fica curioso para novas sensações. Abraçar nossas próprias sensações físicas é vital para apreciar o sexo.

2 - Sexo é o percurso, não o destino

Em nossa sociedade orientada para o resultado final, isso pode ser difícil de aceitar, mas se deleitar com cada momento, faz uma enorme diferença. Muitas vezes é uma tarefa difícil, já que a mente encontra muitas formas de distração. A prática regular da meditação pode mudar isso: você pode aprender a ignorar as distrações do pensamento e permanecer focada na sua própria respiração.

3 - Alivia a tensão

Muitas vezes, quando começamos a chegar perto do orgasmo, a respiração fica rápida e curta, deixando o corpo tenso. Uma reclamação recorrente das mulheres é tentar e não chegar ao orgasmo. Tentar é a pior coisa para o prazer, porque leva à tensão. A meditação ensina a respirar profundamente, o que pode mudar nossa forma de sentir prazer. Perceber o que acontece quando respiramos e relaxar pode expandir prazer.

4 - A meditação ensina você a sentir sem julgar

É muito comum não nos permitirmos desfrutar de sensações agradáveis. Quando meditamos, somos ensinados a simplesmente observar o que sentimos, seja fisicamente ou emocionalmente.

Por Thamirys Teixeira

Comente

Assuntos relacionados: sexo meditação orgasmo