Barreado

Neste final de ano tive a oportunidade de conhecer a acolhedora cidade de Morretes, que fica perto do litoral paranaense, aninhada no meio da serra da Graciosa. Lá, experimentei o delicioso Barreado, prato típico da região. Tive também a oportunidade de ouvir da simpática dona Glória Alpendre Silveira a história desse maravilhoso prato. Ela me disse que a receita do seu restaurante é passada de geração para geração há mais de sessenta e cinco anos. Contou-me que na época do entrudo, hoje “carnaval”, no litoral paranaense, o caboclo, no decorrer de três dias, abandonava os seus afazeres do dia-a-dia e dedicava-se a dançar o fandango* e a comer. O Barreado era o alimento feito para o pessoal agüentar a comemoração das festividades. Pela facilidade do preparo as caboclas podiam deixar a função de cozinheira e participar do fandango. O Barreado era feito com carne dura que cozinhava em panela de barro vedada com massa feita de cinza de fogueira, barro, farinha de mandioca e água quente. Essa massa deu origem ao nome do prato. * Baile popular ao som de viola ou sanfona no qual se executavam várias danças de roda e sapateadas (Dicionário Aurélio).

Rendimento

8 porções

Ingredientes

  • 2 kg de paleta bovina desossada(s)
  • 300 gr de bacon fatiado(s)
  • 2 unidade(s) de cebola
  • 3 cabeça(s) de alho
  • 4 folha(s) de louro
  • 1 colher(es) (chá) de cominho
  • quanto baste de sal
  • quanto baste de pimenta-do-reino branca

Massa

  • 2 xícara(s) (chá) de farinha de mandioca crua
  • 1 xícara(s) (chá) de farinha de trigo
  • quanto baste de Água

Modo de preparo

Corte a carne em pequenos cubos. Bata a cebola e o alho no liquidificador com um pouco de água. Cubra o fundo de uma panela grande com o bacon. Coloque um pouco de carne, tempere com o cominho, o louro, o sal, a pimenta e cubra com um pouco da cebola e do alho. Faça mais duas outras camadas até acabar os ingredientes. Adicione água até cobrir 5 cm acima da carne. Feche a panela, vede com a massa e coloque para cozinhar em fogo alto por 3 horas e fogo baixo por sete horas. Deixe descansar por oito horas com a panela fechada.

Massa

Misture as farinhas e vá despejando água até obter uma massa que deve ser grossa o suficiente para vedar a panela do Barreado.

Às vezes a farinha usada para vedar a panela acaba se desgrudando, deixando o vapor escapar. Antigamente as pessoas sapecavam uma folha de bananeira no fogo para amolecer e amarravam na boca da panela para ajudar a vedar. Se você não tiver uma folha de bananeira, você poderá utilizar celofane próprio para cozimento e colocar um peso sobre a tampa da panela. Modo de servir Coloca-se um pouco de farinha de mandioca no fundo do prato e acrescenta-se o caldo misturando bem. Em cima desse pirão sirva a carne desfiada, acompanhado de banana, laranja e arroz.

Comente