Harmonização com chás

[img=1]

Parece estranho, mas assim como os vinhos e a cachaça, os chás também podem ser combinados com salgados e doces. “Quando se tratam de pratos mais gordurosos ou com frituras, indico um chá preto por ser mais intenso e forte, até combinado com especiarias, para atenuar a gordura. Receitas com cogumelos que recebem shoyo ou sabores mais adocicados ficam muito bem com um verde ou preto harmonizado com gengibre, canela ou cardamono. Peixes ou sushis com wasabi ou shoyo são combinados com chás a base de frutas”, explica Cristina Piereck, gerente operacional do restaurante Nakombi e estudiosa do assunto.

Já para queijos, a especialista Carla Sauressig, representante da marca Tee Gschwendner no Brasil, recomenda um bom preto ou oolong que auxilia na digestão. E por fim, no famoso chá da tarde, o melhor mesmo é o chá preto que combina com tudo.

Mas caso tenha um bolo de morango, vale um chá verde ou preto aromatizado com a fruta. Os aromatizados nada mais são do que uma mistura do chá “base” (preto, oolongo ou verde) com flores, frutos, ervas e especiarias. O blend acontece na fermentação e envolve profissionais de engenharia química e de alimentos.

Tipos de chás

O chá é uma bebida proveniente das folhas e dos botões da Camellia sinensis, de origem chinesa. Essas folhas passam por três processos principais de fermentação: verde, oolongo ou preto. Quando ela é baixa, trata-se de um verde: rico em antioxidantes e vitamina C e produzido principalmente no Japão e China.

Na fermentação oolongo (entre o chá verde e preto), a oxidação não é completa, por isso as folhas não ficam verdes nem pretas. Geralmente, a infusão dura entre dois a quatro minutos e a água deve estar recém-fervida. E o tipo preto, fabricado principalmente na África, Indonésia, China e Sri Lanka, passa por uma fase ainda mais longa de fermentação.

Por Juliana Lopes

Comente