Ervas finas: saiba como usar e conheça os benefícios

Temperos como coentro, dill, sálvia e estragão enriquecem as receitas
ervas finas

©iStock.com/©golubovy

Quando o assunto é tempero, o que lhe vem à cabeça? Com certeza orégano, salsinha, cebolinha e alecrim são apenas algumas das ervas finas mais comuns. 


Porém existe uma variedade imensa de outras opções que podem ser acrescentadas à comida. Coentro, dill, sálvia e estragão são temperos finos e saborosos, que possuem gosto e aroma marcantes e ajudam a realçar o sabor dos pratos.

A nutricionista do Oba Hortifruti, Lívia Nogueira, explica que os benefícios de usar essas ervas finas vão muito além de intensificar o sabor das receitas. “Temperar os alimentos com ervas é uma ótima maneira de reduzir o consumo de sal, além disso, elas agregam uma série de benefícios à saúde”, afirma a nutricionista.

As ervas frescas possuem um aspecto viçoso e não devem apresentar manchas escuras ou amareladas. Elas devem ser lavadas com água e armazenadas em um saco plástico na geladeira.

Saiba mais sobre as ervas finas:

Coentro

ervas finas

Foto - Divulgação

Lembra a salsinha, contudo o aroma é intenso e o sabor forte e cítrico. Suaviza o sal, equilibra o aroma do peixe e alivia a potência de ingredientes picantes.

Benefícios: contribui, principalmente, para o bom funcionamento do processo digestivo e é uma excelente fonte de vitaminas e minerais 

Modo de usar: é ideal para pratos de frutos do mar e caldos de peixe, além de ser ingrediente essencial no molho curry, usado na cozinha indiana para dar sabor a frangos e carnes.

Dill

ervas finas

Foto - Divulgação

Também chamado de endro, ele é muito usado na culinária escandinava e do leste europeu. Suas folhas são delicadas, mas o aroma e sabor são marcantes.

Benefícios: é indicado para o tratamento de distúrbios digestivos, falta de apetite e indigestão.

Modo de usar: as folhas frescas podem ser usadas em saladas, peixes, frutos do mar, batatas, repolho, couve-flor e raízes.

Sálvia

ervas finas

Foto - Divulgação

Folhas longas e aveludadas, ela tem um sabor forte, mas ao mesmo tempo refrescante, que se assemelha um pouco ao do alecrim.

Benefícios: auxilia na digestão e ajuda no combate a gengivite e faringite.

Modo de usar: pode dar um toque especial a pães, molhos, carnes bovina e suína, aves, peixes e carneiro. Ajuda a quebrar o sabor adocicado de algumas carnes. Deve ser usada com moderação para não conferir sabor amargo às preparações.

Estragão

ervas finas

Foto - Divulgação

Tem folhas longas e aromáticas. O sabor é adocicado e levemente picante. Lembra levemente o cheiro e gosto da erva-doce.

Benefícios: contribui como um estimulante contra o cansaço e ajuda na circulação.

Modo de usar: combina em molhos de saladas, peixes, ovos, molhos de tomate, aves, carnes, cordeiro e vegetais cozidos. O ideal é adicionar sempre no final do cozimento do prato.

Por Thamirys Teixeira

Comente

Assuntos relacionados: temperos comidas comida brasileira