Cuidados ao escolher os alimentos para as ceias

Cuidados ao escolher os alimentos para as ceias

Quais serão as ceias que você vai preparar esse fim de ano? Ainda está na dúvida? As opções são tão saborosas quanto concorridas: bacalhau, lombo, chester, pernil, salmão... Mas antes de tudo é preciso tomar alguns cuidados. Na hora de comprar os ingredientes para preparar a ceia deste Natal e Ano Novo, é importante ficar atento à origem dos produtos.

As carnes de frango e aves precisam ser de cor amarelo-parda, com musculatura firme, aderente ao osso, pele íntegra e sem apresentar manchas de sangue ou áreas arrocheadas. E devem ser mantidas sob refrigeração ou congelamento.

Os pescados, consumidos tradicionalmente no Ano Novo, se embalados, precisam ter o SIF, um selo do Serviço de Inspeção Federal que garante que as normas estabelecidas de produção do alimento foram cumpridas. Além disso, deve-se verificar a embalagem e o prazo de validade. Caso o pescado esteja fresco, deve necessariamente estar coberto por uma camada de gelo, de forma a garantir que a temperatura de segurança seja mantida (entre 0°C e 5°C).

Peixes congelados precisam ser mantidos em balcões apropriados de acordo com as recomendações do fabricante, normalmente abaixo de -18ºC. Os pescados frescos devem ter aspecto brilhante e liso, olhos convexos e brilhantes. Manchas negras em espécies como camarão e lagosta e aparecimento de coloração amarelada na pele dos peixes são indícios de apodrecimento.

O bacalhau deve ser armazenado entre 0 e 5ºC, apesar de ter a comercialização permitida à temperatura ambiente, por períodos não prolongados. Uma característica visível que demonstra problemas de conservação é o aparecimento de manchas avermelhadas. A proliferação de bactérias pode também ser percebida pelo tato - com a apresentação de limo superficial e amolecimento da carne - e pelo olfato, com forte odor de podridão.

As carnes suínas tais como a leitoa e o lombo também são muito utilizadas nas receitas de fim de ano. Os suínos devem apresentar cor rósea ou avermelhado-pálida. Este tipo de carne não deve ser comprada caso apresente textura úmida, cor escura ou esverdeada, com consistência mole, saltando da parte óssea, pegajosa ou exalando mal cheiro. Também não deve ser adquirida quando notar pequenas bolinhas brancas, duras e cheias de líquidos, conhecidas em algumas regiões como "canjica". Esses focos denunciam a presença de parasita conhecida "solitária". Para evitar transtornos, o sindicato recomenda que não sejam consumidas carnes de origem desconhecida.

Outras dicas importantes para segurança e conservação de alimentos:

- Produtos de origem animal: carnes, presunto, salsicha, manteiga, leite e derivados, mel, peixes e enlatados precisam ter na embalagem o selo do Serviço de Inspeção (SIF);

- Carne bovina e suína: não compre se a carne escura ou esverdeada, com cheiro desagradável e se não tiver o SIF;

- Carnes pré-embaladas e congeladas, encontradas normalmente em supermercados, devem ser mantidas em balcão ou câmara frigorífica. Atenção: "freezer" ou balcão frigorífico fora da temperatura correta, ou quando desligados à noite, formam água no chão; sinal de que os produtos também saíram da sua temperatura ideal. Não compre produtos nessas condições;

- Evite comprar carnes de ambulantes, os animais podem estar doentes ou terem sido abatidos em condições inadequadas de higiene. Esses comerciantes, por vezes, não observam as condições adequadas de temperatura e higiene e, sobretudo, não fornecem nota fiscal;

- Frangos e aves: a cor da pele deve variar entre o branco ao amarelo, com superfície brilhante e firme ao tato. Verifique o carimbo do SIF e a validade;

- Pescados embalados: precisam ter o selo do serviço de inspeção, devem ter a data em que foi embalado e o prazo de validade;

- Pescados frescos expostos: devem estar cobertos por uma farta camada de gelo, de forma a garantir que a temperatura de segurança seja mantida (entre 0°C e 5°C). Peixes congelados precisam ser mantidos em balcões apropriados de acordo com as recomendações do fabricante, normalmente abaixo de -18ºC;

- Carrinho de compras: o consumidor deve colocar por último no carrinho as carnes, queijos e alimentos que precisam ser mantidos gelados;

- Automóveis: não deixe os alimentos no carro por muito tempo;

- Refrigerador: ao chegar em casa, coloque imediatamente os alimentos no refrigerador;

- Validade: fique atento à data de vencimento dos alimentos. Não utilize produtos vencidos;

- Armazenamento: observe se o local está em boas condições, com prateleiras limpas,

refrigeradores e freezers em temperatura adequada;

Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: dicas nova cozinha cuidados como escolher ceias