Conheça o raw food

Imagine fazer um almoço sem utilizar o fogão, somente com alimentos crus? Não estamos falando de um banquete japonês, mas sim do raw food, antes chamado de crudivorismo, hábito de se alimentar de comidas cruas que passam pelo cozimento abaixo de 40 graus. Macarrão e arroz, por exemplo, não são cozidos, mas desidratados.

“Nós temos um cuidado especial com a temperatura e higiene dos alimentos. Os legumes e verduras ficam em um composto de água e vinagre”, alerta o chef Gilberto Ângelo.

Entre os adeptos, algumas estrelas de Hollywood, como, Demi Moore e Alicia Silversonte. Os praticantes acreditam que o cozimento pode destruir as enzimas naturais de cada alimento. Aqueles mais radicais se alimentam de frutas, castanhas, folhas, algas, cogumelos e mel. Todos cultivados sem agrotóxicos, conservantes químicos e adubos.

A filosofia criada pelo americano David Wolf ganhou espaço em alguns restaurantes de Nova Iorque, Califórnia e já está no cardápio de alguns restaurantes e eventos aqui no Brasil. “Ainda é muito recente aqui no País, por isso, insiro somente algumas preparações do raw food no menu principal para as pessoas irem conhecendo aos poucos. Saladas e porções à base de milho da culinária mexicana são muito apreciados”, afirma o chef Glauco Al Rojas.

Além das saladas, também é comum pratos com a abóbora, como, por exemplo, o Carpaccio de Abóbora com Azeite de Manjericão, de Glauco, e também a Abóbora com couve-flor moída, que acompanha amendoim germinado, alho e cebolinha.

A feijoada é adaptada à filosofia. “Neste prato, a carne é substituída por soja. Mas contém feijão preto, glúten e acompanha farofa, couve e vinagrete”, explica o chef Gilberto, do paulistano Sattva.

Mas não é só nas mesas dos restaurantes que a culinária crua é servida. “Em festas e recepções, os pratos chegam a acompanhar sucos de flores e iogurtes asiáticos com mel e gergelim. É tudo muito novo, mas acho que o brasileiro está mais preocupado em conhecer preparações novas e de qualidade”, conclui Glauco.

Por Juliana Lopes

Comente