Como comprar o peixe para sexta-feira santa

Como comprar o peixe para sextafeira santa

© Imaginechina/Corbis

Está lembrada que faltam poucos dias para a Páscoa? E o mais importante não se pode esquecer, o peixe do almoço de domingo! Antes de mais nada você deve saber como comprar o peixe, quais critérios levar em conta na hora da compra e quais cuidados ter na hora do preparo.

Escolha do peixe

- A higiene e o armazenamento são itens importantes a serem verificados: no supermercado devem estar em balcão frigorífico e na feira é necessário ter gelo picado por cima, também estar exposto em balcão de aço inox inclinado e protegido do sol e insetos, além de ser obrigatório que o feirante use luvas descartáveis.

- No caso do peixe congelado e aqueles que são vendidos em embalagens, o balcão onde ele estiver armazenado não pode estar superlotado. Isso impede a circulação do ar frio e compromete a sua qualidade. O produto congelado deve estar conservado sempre a temperaturas inferiores a -18 graus e o resfriado, abaixo de zero grau.

- No rótulo devem constar: peso líquido, identificação do país de origem e do produtor, lote, registro no órgão de fiscalização competente, indicação de temperatura para conservação, data de acondicionamento e prazo de validade, além do carimbo do Serviço de Inspeção Federal.

- O peixe fresco quase não tem cheiro. Preste bastante atenção aos aspectos visuais.

- Veja se o peixe está bem acondicionado, com gelo em cima e embaixo. O gelo ajuda a manter o peixe saudável por mais tempo. O peixe fresco tem olhos saltados e brilhantes, assim como sua pele. Suas guelras são bem vermelhas e seu corpo é rijo ao toque. As escamas não soltam facilmente e quase não têm cheiro;

- Não compre filé de peixe, pedaços ou postas que tenham sido cortadas com muita antecedência. Além disso, a carne não deve estar ressecada ou sem cor, e os ossos devem estar bem presos.

Preparo do peixe

- A limpeza começa com escamação. Para tal, coloque o peixe sobre uma tábua ou sobre a pia e segure-o firmemente pelo rabo. Raspe as escamas com um escamador ou com o lado cego de uma faca, partindo do rabo em direção à cabeça. A região perto das nadadeiras exige um pouco mais de cuidado;

- Repita este procedimento até que não sobre nenhuma escama sobre o peixe. Depois, lave-o bem com água fria;

- O passo seguinte é retirar as vísceras. Faça isso com as mãos e não se esqueça de lavar bem o peixe em água fria outra vez para assegurar que não ficou nada indesejado;

- Por fim, seque-o com toalhas de papel. Se quiser, corte em filés ou postas. Cozinhe em até 24 horas. Guarde o peixe folgadamente embrulhado na geladeira e cozinhe-o dentro de 24 horas. A única exceção é para os peixes comprados congelados, que podem ser mantidos no congelador ou no freezer por mais tempo.

Congelar e descongelar

- Se você comprar um peixe fresco e não quiser consumi-lo em até 24 horas, congele-o. Nunca congele de novo um peixe já descongelado.

- Você pode guardar filés e postas de peixes magros por até seis meses; filés e postas de peixes gordos por três meses, assim como peixe à milanesa comprado pronto (não congele peixe à milanesa feito em casa). Se você tiver somente o congelador da geladeira, esses tempos deverão ser bem reduzidos.


- Para descongelar, a melhor maneira de fazê-lo é deixando-o na geladeira até que os filés possam ser separados facilmente. Nunca o descongele em temperatura ambiente, pois pode estragar. O peixe à milanesa pode ser frito ainda congelado. Em muitos casos, o peixe também pode ser cozido ainda congelado, mas lembre-se que, nesse caso, o preparo será mais demorado. O peixe descongelado deve ser bem escorrido, enxuto com toalhas de papel e consumido imediatamente.

Por Jessica Moraes

Comente