Comida Kosher no cardápio de Madonna

Comida Kasher

Foto - Challah - pão servido no Ano Novo Judaico (Chef Andrea Kaufmann)

Enquanto estiver aqui no Brasil, a rainha do pop não vai experimentar as nossas delícias. No backstage de Madonna, nada de comidinhas nacionais. Por se converter à Cabala, a cantora irá trazer o seu próprio chef especialista em culinária kosher, que a acompanha desde o início da turnê.

Chamada de Kasher ou Kosher (puro), essa culinária tem um cardápio bastante restrito. Seus seguidores, judeus ou não, seguem o preceitos do Torá, e só podem consumir animais de quatro patas e casco fendido, como, por exemplo, a carne bovina e o cordeiro. Os porcos são proibidos porque não mastigam e ruminam. Já entre as aves permitidas estão o frango, o pato e o peru. Entre os peixes, só são servidos aqueles que possuem escamas e barbatanas, portanto nada de polvos, mariscos, caranguejos e camarões.

No Brasil existem lojas especializadas que vendem esse tipo de comida. Geralmente eles custam mais do que os convencionais porque precisam de uma espécie de “selo” do rabino, que supervisiona o abate dos animais. Antes de morrer, os animais passam por um ritual que evita ao máximo o sofrimento. E depois de abatidos, seu sangue é extraído.

Quem pratica a alimentação kasher, não costuma misturar derivados de leite com os de carne no mesmo prato. Se no cardápio há bife, por exemplo, os molhos não podem ter leite e seus derivados, como manteiga. Algumas famílias judaicas usam utensílios diferentes de cozinha para que os dois não se misturem.

Mas vale lembrar que nem todos os restaurante de comida judaica oferecem comida Kosher. Apenas os mais tradicionais seguem a ricas os princípios desse cardápio.

Por Juliana Lopes

Comente

Assuntos relacionados: culinária Kosher madonna cozinha cabala