Ano Novo Chinês: celebre a data com pratos típicos!

Camarão Empanado

Receita de Camarão Empanado

Diferente de nós, ocidentais, os chineses celebram a entrada do ano 4707, isso na próxima segunda-feira, dia 26 de janeiro, quando se inicia o Ano do Boi.

Considerada a festa mais importante na China, o Ano Novo Chinês chega a durar 15 dias. Chineses e seus descendentes aqui no Brasil comemoram as duas passagens de ano. As famílias mais tradicionais seguem o ritual de seu país de origem, cozinhando, enfeitando a casa, soltando fogos. Outros saem para jantar na noite da virada do Ano Novo Chinês, comemorando, assim, a data, mas sem a pompa das comemorações chinesas.

Ling Wang, por exemplo, que saiu de Taiwan com oito anos, sempre prepara um peixe inteiro nesta data. “Pode ser de rio ou de mar, geralmente uso carpa. O mais importante é o significado da sua pronúncia e som em chinês que lembra a palavra fartura. A cabeça é considerada a melhor parte, por isso é oferecida aos mais velhos”, explica a consultora especialista em treinamentos para empresários brasileiros que vão fechar negócios na China.

Segundo a consultora, a carne de porco é outra estrela do jantar. Para beber, chá, cerveja e a bebida destilada tradicional do país feita de cereais (com cerca de 60% do valor alcoólico).

Após a meia noite, todos comem o gyoza, bolinho frito ou cozido recheado com vários ingredientes: carne, lombo, frango, vegetariano ou camarão. Apesar de ser conhecido como um prato tipicamente japonês, o petisco foi criado na China, onde era servido no vapor para os nobres da época. O que sobrava era distribuído entre os soldados que já comiam a iguaria fria. Os chineses acabaram exportando-o ao Japão. Só depois da Segunda Guerra Mundial que o pastelzinho começou a ser conhecido pelo mundo.

O bolinho típico também está no banquete de Falti Sun. Nascido na cidade de Anhuei - região central da China - o empresário mora em Brasília há mais de 30 anos e atualmente é dono da rede de restaurantes Grande Muralha. Chega a reunir 40 pessoas da família em casa e prepara tortas de arroz, pratos com arroz moído e recheado com caldo de feijão. O ravióli lembra uma moeda e simboliza riqueza. Acelga, repolho, espinafre e outros legumes sempre acompanham as preparações.

Arroz e Macarrão Chop Suey

Arroz e Macarrão Chop Suey

“Durante as comemorações, os mais velhos e casais presenteiam crianças, jovens e solteiros com envelopes vermelhos contendo dinheiro”, explica Falti. Após os fogos de artifício, que tem a intenção de espantar os maus espíritos, a festa continua com brincadeiras e só termina ao amanhecer. Na casa do empresário é comum a família jogar o majon, muito parecido com o dominó só que com 144 pedras.

Na mesa nunca pode faltar frutos do mar, o tradicional bolinho de arroz (Nián Gão), mais comum no sul. Já o pãozinho no vapor e os bolinhos de carne são os preferidos nas cidades do norte.

Quem não conhece os pratos e pretendo saborear nas ruas, não pode perder as festas populares. Em São Paulo, a 4ª Festa do Ano Novo Chinês, será comemorada entre os dias 23 e 31 de janeiro, no bairro da Liberdade. Além da participação de 15 restaurantes que ficam na Liberdade e outros bairros, chefes de cozinha irão preparar cardápios a preços especiais, com direito a muito Chop Suey, o prato mais conhecido entre a comunidade chinesa aqui no Brasil.

Mais informações sobre a programação da festa no site www.anonovochines.org.br.

Por Juliana Lopes

Comente